Jornal do Commercio
AMIGOS

Possível ida de Neymar para Real seria 'golpe' para o Barça, diz Messi

Argentino classificou ainda a possível ida como "terrível"

Publicado em 15/05/2018, às 17h18

Neymar e Messi se tornaram amigos no Barcelona / AFP
Neymar e Messi se tornaram amigos no Barcelona
AFP
Estadão Conteúdo

Uma eventual ida de Neymar para o Real Madrid seria um "golpe duro" para o Barcelona, afirmou Lionel Messi nesta terça-feira. Para o atacante argentino, um dos símbolos do clube catalão, a possível transferência do brasileiro do Paris Saint-Germain para o arquirrival "seria terrível".

"Seria terrível pelo que significa o Ney para o Barcelona. Apesar da maneira como ele saiu, conquistou títulos importantes aqui. Seria um golpe duro para todos, com certeza seria um grande golpe para todo o barcelonismo. Em nível futebolístico, deixaria o Real ainda mais forte do que já é", declarou Messi, em longa entrevista ao canal argentino TyC Sports.

Segundo o atacante, sua opinião sobre a eventual transferência do brasileiro já é de conhecimento do próprio ex-companheiro de time. "Ele já sabe o que eu penso sobre isso, eu mesmo disse a ele. Nós continuamos conversando", afirmou. Neymar deixou o clube catalão em agosto do ano passado, quando o PSG pagou a multa estipulada pelo Barcelona, que não queria a saída do brasileiro.

RIVALIDADE COM CR7

Na mesma entrevista, Messi falou sobre a rivalidade com Cristiano Ronaldo, seus feitos históricos no Barça e também sobre a seleção argentina às vésperas da Copa do Mundo da Rússia

"Eu não estou competindo com ele (Cristiano Ronaldo). Eu quero apenas me superar, não compito com ninguém porque não estou na briga para ser o melhor da história, mas, sim, para me superar ano após ano, para melhorar a mim mesmo e continuar ganhando", afirmou o argentino.



Quanto ao Real Madrid, Messi admitiu que o rival é uma fonte de inspiração. "Me estimula ver o Real outra vez na final da Liga dos Campeões, vê-los ganhando títulos. Eu quero ser campeão todos os anos, quero ganhar coisas coletivas todos os anos", declarou.

Ainda em busca do seu primeiro título com a camisa da Argentina no profissional, Messi também projetou o Mundial. E avisou que a seleção não tem obrigação de ser campeã. Na sua avaliação, uma boa Copa seria terminar o torneio entre os quatro melhores, em julho.

"Não temos nenhuma obrigação com ninguém. Somos os primeiros a querer ser campeões, queremos ganhar. O fato de termos disputado três finais, sem sucesso, é um peso que carregamos conosco. Queremos superar esta barreira (da final)", reconheceu Messi.

Na avaliação do argentino, o principal favorito ao título na Rússia é o Brasil. "Porque eles têm jogadores fortes, sabem muito bem o que fazem, tem automatizado todos os movimentos em nível coletivo", disse, sem deixar de apontar a Espanha como outra candidata ao troféu "pela maneira de jogar". Ele citou ainda Alemanha e França como favoritos também.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM