Jornal do Commercio
JOGO BONITO

Náutico: zagueiro acredita em duelo mais técnico contra o Santa Cruz

No terceiro Clássico das Emoções de 2017, Tiago Alves diz que a parte técnica vai prevalecer

Publicado em 10/03/2017, às 10h23

Náutico ainda não venceu o Santa Cruz em 2017: um empate e uma derrota / Foto: JC Imagem
Náutico ainda não venceu o Santa Cruz em 2017: um empate e uma derrota
Foto: JC Imagem
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Se nos dois primeiros clássicos entre Náutico e Santa Cruz em 2017 prevaleceram a parte física, deixando as partidas com lances de força e pegada, a expectativa para o próximo domingo é totalmente o contrário. Com as duas equipes melhores condicionadas e com seus jogadores entrosados, a parte técnica tem tudo para se sobressair no terceiro Clássico das Emoções do ano.

"Nas outras vezes que enfrentamos o Santa Cruz teve a questão do ritmo. Os dois times estavam vindo da pré-temporada, então, a ênfase ainda estava em cima da condição física e da força. Agora, os treinadores podem colocar a parte técnica em campo, com jogadas ensaiadas, tiveram oportunidades de ver vídeos e estudar o adversário. Creio que vai ser um jogo mais estudado, não tão corrido como nos dois primeiros, mas de mais técnica", falou Tiago Alves.

INSPIRAÇÃO NO BARÇA

Com o Náutico vindo de uma vitória diante do Sport, o defensor acredita que a equipe timbu vai entrar em campo com o moral elevado. "Vencemos o último clássico e isso aumenta a nossa confiança", disse o zagueiro, revelando que a inacreditável classificação do Barcelona diante do PSG motivou os alvirrubros a seguirem em frente na Copa do Nordeste. "Vimos o Barça conseguir uma classificação que era improvável, mas eles conseguiram. Isso nos motiva. Se eles conseguiram nós também podemos", falou Tiago.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM