Jornal do Commercio
EM ALTA

Após volta por cima, Darlan quer seguir como titular do Náutico

Volante quer aproveitar a suspensão de Rodrigo Souza para se manter na titularidade alvirrubra

Publicado em 15/03/2017, às 06h04

Com a suspensão de Rodrigo Souza, Darlan quer seguir na titularidade do Náutico / Foto: Léo Lemos/ assessoria do Náutico
Com a suspensão de Rodrigo Souza, Darlan quer seguir na titularidade do Náutico
Foto: Léo Lemos/ assessoria do Náutico
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Depois de deixar uma péssima impressão na sua estreia pelo Náutico - na derrota para o Salgueiro por 2x0, na Arena de Pernambuco, quando cometeu várias faltas, errou inúmeros passes e recebeu um cartão amarelo com apenas 25 minutos de jogo -, o volante Darlan conseguiu mudar completamente a sua imagem diante do torcedor alvirrubro com a sua boa atuação na vitória do Timbu no clássico do último domingo, contra o Santa Cruz.

De acordo com o departamento de fisiologia do Náutico, Darlan pegou na bola 42 vezes no Clássico das Emoções e acertou 36 passes e errou apenas um. Já com relação a roubadas de bola, o cabeça de área realizou seis desarmes corretos. Ao contrário de sua primeira partida pelo clube da Rosa e Silva, o camisa 88 fez poucas faltas, apenas três e sofreu uma. Números que comprovam a sua boa atuação.

“Quando Milton Cruz falou que eu tinha a possibilidade de sair jogando no clássico pensei que poderia ser o jogo para mudar a minha imagem. Fui bastante criticado nas redes sociais após o jogo contra o Salgueiro e tinha a chance de mudar esse quadro. Ele conversou comigo para não fugir das minhas características de marcar forte, mas falou para ter calma na entrada da área e não fazer falta por ali, pois o Santa tinha o Léo Costa e o zagueiro deles (Anderson Salles) que batiam bem falta. Graças a Deus fui bem, não levei cartão e saímos com a vitória”, contou Darlan.

Apesar das críticas recebidas após o duelo contra o Carcará, o cabeça de área timbu confessou que ficou mais chateado durante outra partida. “Quando jogamos contra o Belo Jardim, no Arruda, me lembro que quando o professor Levi Gomes me chamou para entrar no jogo, muitos torcedores gritaram nas arquibancadas para ele não me colocar, que eu era ruim e iríamos perder a partida. Fiquei com isso na cabeça, para quando tivesse uma nova oportunidade iria ajudar o Náutico, e foi isso o que aconteceu”, falou.

TITULARIDADE

Ao ser questionado pela reportagem do JC sobre a sequência que poderia ter no time titular, já que Rodrigo Souza está suspenso e não encara o Salgueiro, sábado, no estádio Cornélio de Barros, Darlan foi super sincero. “Se eu falar que sabia que Rodrigo estava suspenso vou estar mentindo. É importante ter essa sequência na equipe e se o professor optar por mim estou pronto para mostrar mais um pouco de quem sou em campo”, disse o volante.

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM