Jornal do Commercio
COPA DO BRASIL

Copa do Brasil sub-20: Náutico e Chapecoense empatam sem gols

O Timbu não conseguiu sair do 0x0 com a Chapecoense

Publicado em 20/04/2017, às 20h36

Náutico e Chape não saíram do 0x0 / Foto: Divulgação/Chapecoense
Náutico e Chape não saíram do 0x0
Foto: Divulgação/Chapecoense
Karoline Albuquerque
Do Blog do Torcedor

O Náutico enfrentou a Chapecoense no Arruda pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil Sub-20 e empatou sem gols com o time catarinense. Na primeira fase, o Timbuzinho eliminou o Corinthians, enquanto a Chape bateu o Internacional. A decisão da vaga na próxima fase está marcado para a próxima quarta-feira (26), na Arena Condá.

O JOGO

A partida foi bastante equilibrada, com os times marcando muito e pouco chegando ao gol adversário. Apenas aos 29 minutos o lateral alvirrubro Hereda cruzou e o goleiro Tiepo defendeu. O mesmo jogador foi quem cruzou novamente para Gerônimo, aos 34 minutos, mandar por cima do gol. A outra chance do Timbu no primeiro tempo veio dois minutos depois. Robinho recebeu passe de Lucas, tirou do goleiro, mas chutou para fora.



O segundo tempo seguia sem grandes lances. Novamente perto da marca de 30 minutos, o goleiro Tiepo foi acionado. Robinho cobrou escanteio e Ruan cabeceou para a defesa do atleta da Chape. Em seguida, Índio cruzou rasteiro e a bola passou por todos na área. Antes do fim da partida, foi a vez do time visitante chegar perto. Depois de sair em contra-ataque, Cata finalizou para fora, mantendo o placar zerado no Arruda.

Copa do Brasil Sub-20 (oitavas-de-final). Local: Arruda, no Recife (PE). Árbitro: Luiz Claudio Sobral. Auxiliares: Ricardo Bezerra Chianca e Francisco Chaves Bezerra Junior Cartão amarelo: Lucas (N)


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM