Jornal do Commercio
Série B

Náutico quer se aproveitar de retrospecto ruim do Figueirense em casa

Time catarinense vem oscilando bastante no Orlando Scarpelli

Publicado em 19/05/2017, às 09h11

Revelado pelo Náutico, hoje Jorge Henrique é a referência do Figueira / Foto: Luiz Henrique / Figueirense
Revelado pelo Náutico, hoje Jorge Henrique é a referência do Figueira
Foto: Luiz Henrique / Figueirense
Matheus Silva
Especial para o JC

Adversário do Náutico na segunda rodada da Série B, o Figueirense vem de uma boa vitória fora de casa diante do Goiás na estreia da competição. No entanto, quando o assunto é jogar em casa o time catarinense não tem apresentado um bom retrospecto este ano e já está há cinco jogos sem vencer no Orlando Scarpelli.

Em onze jogos no ano, o time venceu apenas três vezes, empatou outras quatro e foi derrotado em cinco jogos. Números abaixo do esperado e que foram suficiente para a equipe não chegar na decisão do Estadual. No lado alvirrubro a pressão é para acabar com o jejum de vitórias e espantar a má fase.

 

O técnico Waldermar Lemos não quer se basear neste retrospecto ruim e está confiante para o jogo. Ele disse ter informações importantes do adversário catarinense. "O Figueirense é um time rápido. Do pouco que sabemos, os jogadores que foram contratados e os que já estavam lá possuem muita velocidade. Mas precisamos olhar primeiro para a nossa casa para depois olhar para o adversário. Pensamos em montar algo forte do nosso aspecto também. As mudanças no time não param e a evolução tem sempre de acontecer", disse o comandante.

VELHOS CONHECIDOS

O Figueirense conta com um elenco experiente e cheio de caras conhecidas do torcedor pernambucano, especialmente o do próprio Náutico. A referência da equipe é o meia-atacante Jorge Henrique, 35 anos, revelado pelo Timbu no início dos anos 2000.

Além de Jorge o Figueira conta com outros nomes que já atuaram no Timbu - Marquinhos (zagueiro) e Josa (volante). O meia Clebson, ex-Salgueiro, o volante Zé Antonio e o atacante Zé Love (ambos ex-sport) também estão no Figueira. Porém, Zé Love  segue se recuperando de lesão e não vai para o jogo.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM