Jornal do Commercio
PONTUAR

Nirley vê com bons olhos um empate do Náutico diante do Figueirense

Zagueiro alvirrubro jogou na equipe catarinense por três temporadas e meia e sabe a dificuldade de jogar no Orlando Scarpelli

Publicado em 19/05/2017, às 17h11

Nirley quer o Náutico pontuando fora de casa para não se distanciar dos primeiros colocados / Foto: Léo Lemos/ Náutico
Nirley quer o Náutico pontuando fora de casa para não se distanciar dos primeiros colocados
Foto: Léo Lemos/ Náutico
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Acostumado a jogar no estádio Orlando Scarpelli - onde atuou por três temporadas e meia, de 2013 a 2016 -, o zagueiro Nirley vai se reencontrar com a torcida do Figueirense, mas, agora, na condição de adversário. Apesar de deixado o clube no final do ano passado e vários de seus ex-companheiros também já não estarem no alvinegro catarinense, o defensor acredita que tem muita coisa para passar a respeito do Figueira para que o Náutico consiga um bom resultado fora de casa.

"O Figueirense vem de uma reformulação. Contrataram vários jogadores e fez uma boa estreia na Série B, vencendo o Goiás, fora de casa. É um time muito difícil de jogar contra, ainda mais lá. Jogando em casa, a equipe impõe um ritmo de jogo muito forte. Temos de entrar bem ligados e não dar brecha para eles crescerem, porque a torcida incentiva bastante. É preciso ficar focado os 90 minutos para fazer uma grande partida", comentou Nirley.



PONTUAR FORA

Como a equipe catarinense é um dos fortes concorrentes do Náutico na disputa pelo acesso, um ponto conquistado no Orlando Scarpelli é visto com bons olhos pelos alvirrubros. "A gente tem que pontuar. Não pode se distanciar tanto dos primeiros colocados. Empatamos em casa, então temos que conquistar ponto fora para continuar sempre brigando na parte de cima da tabela", falou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM