Jornal do Commercio
Timbu

Náutico perde para Boa Esporte e segue sem vencer na Série B

Náutico sai na frente do Boa Esporte mais sofre virada em dois minutos

Publicado em 17/06/2017, às 18h37

Náutico sofreu dois gols em dois minutos no primeiro tempo.  / Arte
Náutico sofreu dois gols em dois minutos no primeiro tempo.
Arte
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

O Náutico continua sem conquistar uma vitória na Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu perdeu de virada por 2x1 para o Boa Esporte, neste sábado (17), em Varginha-MG, pela 8ª rodada. A fase ruim do Alvirrubro era visível no nervosismo dos jogadores, que erravam muitos passes e posicionamentos. Entre tantas as dificuldades, a maior estava nas laterais. Joazi e Jeanderson davam muitos espaços e justamente em cima deles a equipe de Minas Gerais conseguia penetrar na defesa pernambucana.

Com o resultado, o Náutico permanece na lanterna da Segundona com apenas dois pontos somados. O próximo jogo é contra o Goiás, terça-feira (20), às 19h15, na Arena de Pernambuco. O jogo marca a estreia do técnico Beto Campos, que chegou para substituir Waldemar Lemos. Por falar em novidade, o atacante Gilmar entrou durante o segundo tempo, mas pouco produziu na primeira partida da segunda passagem dele com a camisa vermelha e branca.

O JOGO

Com as duas equipes na zona de rebaixamento, precisando da vitória, os jogadores de Boa Esporte e Náutico começaram a partida ansiosos e precipitados. Muitos passes errados e pouca criatividade. Mesmo com uma maior posse de bola no início, o time mandante não aproveitava. Já o Timbu esperava ser atacado para encaixar um contra-ataque. Opção perigosa visto que a bola rondava com uma maior frequência a defesa alvirrubra.

A chance do Náutico não apareceu com a bola no chão, mas na primeira oportunidade, o Timbu foi eficiente. Aos 18 minutos, após a cobrança do escanteio de Giovani, Aislan abriu o placar. O gol só reiterou ainda mais a tática da equipe pernambucana de esperar o Boa Esporte e aguardar um espaço para o contra-ataque. O time mineiro continuava no campo de ataque, mas errava muito passes. Só em uma cabeçada no travessão de Diones, em posição irregular, assustou o goleiro Tiago Cardoso.

Por mais que seja consciente a tática do Náutico de esperar o erro do adversário, ela é perigosa. Principalmente pela situação do Timbu na competição, que deixa os jogadores nervosos. Aos 42, o lateral-direito Joazi errou na saída de bola após a cobrança do escanteio, o Boa Esporte aproveitou a bobeira e o árbitro Bruno Rezende marcou pênalti do goleiro Tiago Cardoso em cima do zagueiro Douglas Assis. Felipe Mateus converteu. O time pernambucano sentiu o gol e os donos da casa aproveitaram o momento. Logo em seguida, a defesa não afastou direito a bola levantada na área. Rodolfo pegou a sobra e acertou um chutaço.



A segunda etapa começou diferente do início da partida. Atrás no placar, o Náutico mudou a postura e começou a pressionar o Boa Esporte, que esperava um erro do adversário. O Timbu mostrava mais vontade e chegava mais perto da grande área da equipe mineira, mas errava na conclusão do lance. Só que ao contrário do Alvirrubro, os mandantes conseguiram se defender sem cometer nenhum erro. Mesmo com as substituições ofensivas de Levi Gomes, os erros dos pernambucanos eram frequentes e a criatividade não aumentou. Mesmo com uma maior posse de bola.


FICHA DA PARTIDA - BOA ESPORTE 2 x 1 NÁUTICO

Boa Esporte - Daniel Luiz; Ruan (Oliveira), Júlio Santos, Douglas Assis, Paulinho; Geandro (Escobar), Reis (Gil Mineiro), Diones, Fellipe Mateus; Rodolfo e Wesley. Técnico: Nedo Xavier (interino)

Náutico - Tiago Cardoso; Joazi, Aislan, Feliphe Gabriel, Jeanderson; Amaral, João Ananias (Gilmar), Renan Paulino (Iago), Giovanni; Erick (Esquerdinha) e Vinícius. Técnico: Levi Gomes (interino)

Série B (8ª rodada). Local: estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG). Árbitro: Bruno Rezende Silva (GO). Assistentes: Tiago Gomes da Silva e Hugo Xavier (ambos de GO). Cartões amarelos: Douglas Assis e Geandro (Boa Esporte). Tiago Cardoso, Iago e Joazi (Náutico). Gols: Aislan aos 18' do 1ºT, Felipe Mateus aos 42' do 1ºT e Rodolfo aos 44' do 1ºT.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por maria dos anjos,17/06/2017

Não é motivo pra desespero. O time ainda tá se arrumando, com jogadores a ser inseridos no plantel. Vamos chegar lá, sim. Não cairemos.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM