Jornal do Commercio
COMPACTADO

Náutico só não sofreu gols em apenas dois jogos nessa Série B

Beto Campos conseguiu ajustar o sistema defensivo alvirrubro e arrancar a vitória contra o ABC

Publicado em 05/07/2017, às 00h37

Léo Carioca fez a sua estreia pelo Náutico / Foto: reprodução do Twitter do ABC
Léo Carioca fez a sua estreia pelo Náutico
Foto: reprodução do Twitter do ABC
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

 Pela segunda vez nessa Série B, a defesa do Náutico não foi vazada. Na primeira, logo na estreia da competição, o empate em 0x0 com o América-MG, na Arena de Pernambuco. Nesta terça-feira, o Timbu teve mais sorte. Além de segurar o ABC, de quebra, conseguiu marcar um golzinho com o atacante Gilmar e garantir a primeira vitória do time na Segundona.

O estreante Léo Carioca, zagueiro de origem mas que jogou improvisado na lateral esquerda, comemorou os três pontos. "Cheguei tem duas semanas e só tenho a exaltar esse grupo. O time vinha numa má fase, mas muitos jogos o Náutico não merecia perder. Estamos vivos e é preciso respeitar essa camisa. O Náutico é time grande e o campeonato só está começando pra gente", comentou o defensor.



EMOÇÃO

Quem também vem fazendo boas partidas é Amaral, que se emocionou após a quebra do jejum de vitória do Timbu. "Pouco difícil falar porque a gente vinha lutando e trabalhando duro em busca dessa vitória, mas ela não vinha. Fico emocionado porque temos um grupo de homens e pais de família. Temos responsabilidade. Agora é descansar e seguir trabalhando forte", declarou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM