Jornal do Commercio
Timbu

Náutico em busca de uma melhor criação na Série B

O time do Náutico fará dois jogos seguidos fora de casa diante do Paysandu e Londrina pela Série B

Publicado em 17/07/2017, às 10h01

O técnico do Náutico, Beto Campos, vai comandar o Timbu fora de casa nos dois próximos jogos pela Série B.  / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
O técnico do Náutico, Beto Campos, vai comandar o Timbu fora de casa nos dois próximos jogos pela Série B.
Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Carlyle Paes Barreto
JC Online

Após o segundo empate seguido como mandante, o técnico Beto Campos ressaltou o crescimento do sistema defensivo do Náutico, mas admitiu a necessidade de evolução ofensiva. Para ele, culpa da falta de entrosamento do time, que segue passando por reformulação na temporada.No sábado, no empate por 0x0 com o Santa Cruz, o treinador promoveu a estreia do meio-campista Diego Miranda, além do atacante Leílson. Depois de ter promovido a 14ª formação diferente em 14 rodadas.

“Não precisa falar que estamos reformulando a equipe. Que estamos com consistência boa lá atrás. E mantemos. Mas está nos faltando construção. Melhorar. Até por estas trocas, está faltando entrosamento”, destacou. “Mas precisa de tempo, de jogo, de trabalho. Para que a gente possa chegar com mais qualidade na frente”, completou.

Apesar do tropeço em casa e de ver adversários na luta contra o rebaixamento à Série C do Brasileiro cada vez mais longe, Beto elogiou o time. “Foi de mais inspiração. Mas precisa jogar. Isso a gente fez. Mais no segundo tempo, que no primeiro. Precisa chegar mais na frente, ter mais criação. Até para cobrar mais dos atacantes”, ressaltou. “Precisamos melhorar. Os números estão aí. Precisamos criar mais, fazer mais gols. Mas enfrentamos equipes que estão jogando juntas há mais tempo. Juventude, Santa Cruz. Jogos difíceis. Equipes bem postadas.”



Sobre as os novatos e mudanças feitas durante o clássico, o treinador explicou: “Jobson no lugar de Darlan é porque Jobson é mais segundo (volante). Para ter mais posse de bola. Darlan é mais primeiro volante. Hoje a gente teve um pouco menos de marcação. Mas teve mais bola no chão. Começamos a ficar mais com a bola. Isso fez com que a gente fizesse um melhor segundo tempo. Já Leíson é atacante agudo, pelo lado do campo. Acompanha lateral adversário. E tem consciência tática. Já colocou situação de perigo ao adversário. Aí o time ficou bem leve. Mas foi pouco ainda para o time sair com a vitória.”

PREOCUPAÇÃO

Lesionado, Giovanni culpou à má condição do campo. “O gramado está cheio de terra. Nunca vi a arena assim. Meu pé ficou preso e senti um estalo no joelho. Tomara que não seja nada”, destacou. Sobre a partida, o camisa 10 achou que o Náutico foi melhor.

O volante Amaral também gostou do empate na arena. “Foi bom. Tem que continuar somando pontos. Queria a vitória. Mas é clássico. Agora temos que tentar a vitória fora de casa”, disse, referindo-se ao duelo desta terça, contra o Paysandu e, depois, na sexta, diante do Londrina.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM