Jornal do Commercio
POSTURA

Roberto Fernandes diz que Náutico respeitou demais o América-MG

Treinador declarou que a equipe alvirrubra fez uma partida com dois tempos distintos

Publicado em 12/08/2017, às 07h54

Roberto Fernandes não gostou da postura do Náutico no primeiro tempo contra o América-MG / Foto: Léo Lemos/ Náutico
Roberto Fernandes não gostou da postura do Náutico no primeiro tempo contra o América-MG
Foto: Léo Lemos/ Náutico
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

 Se no primeiro tempo, o Náutico respeitou demais o América-MG e ficou acoado em seu campo defensivo, na etapa complementar, com a entrada do atacante Iago no lugar de Diego Miranda, a equipe alvirrubra teve uma postura diferente e conseguiu sair mais para o jogo. Contudo, mesmo com a mudança de atitude, o Timbu não conseguiu arrancar o empate diante do líder da Série B. Apesar da derrota, o técnico Roberto Fernandes ficou esperançoso com o que viu no segundo tempo e acredita que o time ainda tem muitas possibilidades para evoluir na competição.

"Foram dois tempos distintos. Mesmo nós jogando com a mesma formação. Nós abrimos mão de jogar no primeiro tempo. Respeitamos demais o América-MG. No intervalo fizemos somente uma alteração, um atacante por um meia, mas mantivemos o sistema com três zagueiros. Sendo que a nossa atitude já foi diferente. O time acreditou que poderíamos ter uma sorte melhor. Não questiono resultado porque é competência e eficácia de cada equipe. Se terminou 1x0 foi porque o América-MG foi eficiente. Mas o segundo tempo me deu esperança que podemos evoluir para buscar os resultados para sair dessa situação", comentou Roberto Fernandes.



BEM POSTADOS

O comandante alvirrubro fez questão de mencionar que mesmo a equipe mineira sendo superior nos primeiros 45 minutos, o goleiro Jefferson não chegou a ser incomodado. "O Náutico poderia ter se saído melhor. O América-MG é o líder da Série B, com o dobro de pontos do Náutico, mas fizemos um jogo equilibrado. O Jefferson, por exemplo, não fez uma defesa mais difícil porque não permitimos que a bola chegasse nele", falou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM