Jornal do Commercio
SÉRIE B

Náutico encara Brasil-RS sem poder tropeçar em casa

Para fugir do rebaixamento, Roberto Fernandes quer a equipe alvirrubra vencendo todas como mandante

Publicado em 06/09/2017, às 06h51

Náutico pode diminuir diferença para o primeiro time fora do Z-4 para cinco pontos / Foto: Léo Lemos/ Náutico
Náutico pode diminuir diferença para o primeiro time fora do Z-4 para cinco pontos
Foto: Léo Lemos/ Náutico
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Se daqui pra frente cada partida para o Náutico é uma decisão, quando acontece dentro de casa, então, se torna uma final de Copa do Mundo. Os alvirrubros (19º, com 17 pontos) sabem que diante do Brasil de Pelotas (12º, com 30), nesta quarta-feira, às 21h45, na Arena de Pernambuco, pela 23ª rodada da Série B, não podem desperdiçar pontos se quiserem se manter vivos na luta contra o rebaixamento.

“Independente do resultado que conquistamos fora, todos os jogos dentro de casa é uma decisão para o Náutico. Um tropeço em casa pode custar caro para a nossa pretensão de escapar do Z-4”, explicou Roberto Fernandes, que para o confronto diante dos gaúchos está na dúvida para escalar o setor ofensivo. “A minha dúvida é entre Iago ou Bruno Mota. O restante da equipe é a mesma base que já vem jogando. Desde que assumi o Náutico ainda não repeti nenhuma escalação. Mas não tenho feito nada mirabolante. Dos 11 titulares, uns oito a nove estão permanecendo no time”, ponderou.

Na verdade, a dúvida do comandante alvirrubro não se trata apenas de uma peça ou outra e, sim, qual postura ele quer que o Náutico tenha em campo. “Com Iago em campo, eu consigo ter a intensidade que tivemos contra o Figueirense e que foi bastante elogiada pela imprensa e pela torcida. Já com Bruno (Mota) terei outras vantagens, como mais posse de bola, um meio de campo mais qualidade técnica, mas perco consideravelmente a intensidade. Ou escalo um time mais intenso e veloz, ou um mais cadenciado e com toque de bola”, falou Roberto, dando a entender na coletiva que deve optar pela escalação do atacante.



DESFALQUE

Quem vai desfalcar o Náutico é o zagueiro Breno Calixto. O defensor acabou sentindo um desconforto na coxa direita no treinamento do último domingo, realizou um exame de imagem, que apontou uma pequena lesão muscular. “Se a partida fosse hoje (terça), o Breno não atuaria. Ele está fazendo um tratamento intensivo e vamos aguardar até o momento do jogo porque ele é muito importante para nós”, disse Fernandes na esperança de contar com o zagueiro.

Com a baixa de Calixto, quem fará dupla de zaga com Feliphe Gabriel será Aislan, titular em 10 jogos nessa Série B.

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM