Jornal do Commercio
Série B

Meta do Náutico é continuar somando pontos

Técnico Roberto Fernandes não vai cobrar belas exibições de seus comandados, destacando que o importante é pontuar na Série B

Publicado em 08/09/2017, às 09h00

Roberto Fernandes destacou recuperação do Náutico, que passou 16 rodadas na lanterna da Segundona  / JC Imagem
Roberto Fernandes destacou recuperação do Náutico, que passou 16 rodadas na lanterna da Segundona
JC Imagem
Luana Ponsoni
esportes@jc.com.br

Passada a euforia pela vitória apertada, por 1x0, sobre o Brasil de Pelotas, na última quarta-feira (6), na Arena de Pernambuco, o Náutico já retomou a serenidade para continuar focado na luta contra a zona de rebaixamento. Apesar do triunfo, o Timbu se mantém na penúltima colocação, agora com 20 pontos. Para subir mais posições na tabela, a estratégia do técnico Roberto Fernandes é simples. O importante é a equipe continuar somando mais três pontos, independente do futebol que venha a apresentar nas próximas partidas. Até porque o comandante timbu prevê um período de dificuldades ainda maiores para o Náutico nas próximas rodadas da Série B.

“Não adianta achar que vamos mudar da ‘água para o vinho’ (em referência ao jogo fraco diante do Brasil de Pelotas). Vamos sofrer até o fim. Até porque, historicamente, a competição fica ainda mais difícil no terço final dela”, afirmou.

A vitória do Náutico sobre o time gaúcho, pela 23ª rodada da Segundona, foi a terceira seguida dos alvirrubro atuando na Arena de Pernambuco. Antes, o timbu bateu o Figueirense por 2x0, na 21ª rodada, e o Luverdense, por 1x0, na 19ª. “O Náutico era um pato morto. Ficou 16 rodadas na lanterna. Veio vencer em casa na última partida do primeiro turno. E um detalhe importante: sem contratações. Com o mesmo elenco que não venceu nenhum jogo em casa e que agora venceu três”, destacou Roberto Fernandes.



Após a partida contra os gaúchos, porém, o treinador comentou que o Náutico deve fazer, ao menos, mais três contratações. O foco principal está no setor ofensivo. Incomoda ao técnico o fato de o timbu ter um dos piores ataques da competição. “Temos de priorizar onde estamos encontrando dificuldade. De todos os setores do Náutico, o mais cobrado, até mesmo pelos números, é o ataque. Com o gol de Vinícius, já passamos o ABC (16x15) e deixamos de ter o pior ataque do campeonato”, argumentou.

Diante das opções disponíveis no mercado e limitações financeiras do alvirrubro, Roberto Fernandes tem expectativa pela vinda de um atacante “matador”. De acordo com o técnico, o reforço terá de se encaixar no restante da equipe. “O mercado está restrito. Temos de ser cirúrgicos nesses três reforços, pois precisam chegar para nos ajudar a sair dessa situação. Estamos próximos de sair da zona do rebaixamento e só esperava ter essa expectativa daqui a três rodadas. Isso motiva o grupo e nos faz acreditar”, acrescentou.

CONCORRÊNCIA

Outro setor que deve ser reforçado é o gol timbu. Apesar de Jefferson estar se consolidando na posição, é provável que ele ganhe um concorrente. Desde a saída de Tiago Cardoso, o prata da casa assumiu a meta alvirrubra e contabiliza dois gols sofridos em cinco jogos.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por LYRA,08/09/2017

Se a meta é realmente continuar a marcar pontos, sugiro que corram e contratem até o final da SÉRIE B, o tri de árbitros que apitou o último jogo contra o BR de Pelotas, acho eu que não gastarão muito até mesmo porque não possuem dinheiro.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM