Jornal do Commercio
Timbu

Náutico fecha com meia Rafinha e tem interesse em dois jogadores

Os atacantes Álvaro e Dico estão na mira do Náutico para Série B do Campeonato Brasileiro

Publicado em 12/09/2017, às 14h34

O meia Rafinha estava no São José-RS. / Foto: Divulgação/Náutico
O meia Rafinha estava no São José-RS.
Foto: Divulgação/Náutico
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

O Náutico acertou a contratação do meia Rafinha, que estava no São José, do Rio Grande do Sul. Ele desembarcou no Recife, nesta segunda-feira, e se apresentou no Centro de Treinamento Wilson Campos, na Guabiraba, para realizar exames médicos e assinar o contrato. Ele é o primeiro, dos três reforços, que o Timbu vai trazer e pode para a reta final da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com 25 anos, o jogador disputou 26 partidas pelo clube gaúcho e marcou oito gols. Rafinha chega com o aval do técnico Roberto Fernandes, mas foi indicado pelo ex-treinador Beto Campos. Porém, a negociação não avançou porque o São José estava na disputa da Série D. Com a eliminação, não houve empecilho e o nome agradou o atual comando alvirrubro, que chegou a conversar com o antecessor. 

Outros dois nomes que estão na pauta do Náutico são os atacantes Álvaro, de 19 anos, do Salgueiro, e Dico, de 29 anos, do Botafogo-PB. O Carcará colocou todos os atletas à disposição do Timbu e Santa Cruz, mas apenas o jovem atleta agrada. Ele fez seis gols pelo time sertanejo na Série C. Pesa o fato do clube querer acrescentar mais experiência ao atual momento decisivo na Série B. Já o atleta do time paraibano disputou 18 jogos pelo Belo e marcou sete gols. No início do ano, foi destaque pelo Treze-PB. Quem pode se tornar uma opção é atacante Rogerinho, cria da base do Timbu, estava emprestado ao Bangu e pode assinar contrato caso passe pelo crivo do técnico Roberto Fernandes. 

PRAZO

O Náutico não tem muito tempo para fechar os reforços. Até a próxima segunda-feira (18), o Timbu pode inscrever os novos jogadores no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e tem apenas três vagas. A intenção é reforçar o setor ofensivo. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM