Jornal do Commercio
SITUAÇÃO

Bruno Mota pode ser relacionado novamente para um jogo do Náutico

Roberto Fernandes falou da situação do meio-campista alvirrubro, mas não garantiu levá-lo para Caruaru

Publicado em 12/10/2017, às 19h01

Bruno Mota não é relacionado para um jogo do Náutico há três rodadas / Foto: Léo Lemos/ Náutico
Bruno Mota não é relacionado para um jogo do Náutico há três rodadas
Foto: Léo Lemos/ Náutico
Filipe Farias
Twitter: @_filipefarias

Depois de três rodadas ausente - Paraná, Boa Esporte e Goiás -, Bruno Mota pode voltar a ser relacionado para uma partida do Náutico. O meio-campista chegou a se ausentar do clube alvirrubro por 15 dias, alegando insatisfação com os atrasos salariais e manifestando o desejo de retornar ao Atlético-PR (seu clube de origem). Contudo, após resolver todo o impasse, o meia timbu voltou a treinar normalmente nessa semana, inclusive, na segunda parte da movimentação de quarta-feira, atuou entre os titulares. Mesmo assim, Roberto Fernandes não garantiu a sua utilização diante do Guarani, sábado, às 19h, no estádio Luiz Lacerda, pela 29ª rodada da Série B. 

"Bruno (Mota) ainda está na pendência. Precisamos de um aval positivo se podemos utilizar ele ou não. Esse aval está ligado ao comportamento do jogador. Ele tem defeitos e qualidades como todos, e sabe o motivo de ser pouco utilizado por mim e por outros treinadores. Agora cabe a ele. Se mostrar que pode ser utilizado, vai nos ajudar sim", falou Fernandes.

Com relação ao período que Mota ficou longe das atividades no Náutico, Roberto afirmou que estava ciente do que estava se passando. "Ele passava por um problema pessoal financeiro entre o Atlético-PR e o Náutico. Chegou a ir até Curitiba, conversou com o pessoal do Atlético e deram garantias ao jogador. Ele voltou com a cabeça focada em nos ajudar. Mas, comprometimento não são só com palavras, e sim com atitude. Vamos ver se isso não é da boca pra fora ou se vai acontecer", explicou o treinador.



CONVERSA

No retorno de Bruno Mota aos treinamentos - que aconteceu no início dessa semana -, o treinador alvirrubro revelou ter tido uma conversa em particular com o jogador, apresentando, inclusive, um vídeo com a performance do meia pelo Náutico. “Bruno oscilou bastante. Mesmo assim, ele jogou mais comigo do que com os treinadores anteriores. Ele é um jogador que a sua qualidade técnica não é proporcional com a participação no jogo. Tive uma conversa com ele e mostrei tudo isso. Pedi para editar um material só dele nos jogos e apontei os pontos que ele precisava melhorar”, destacou Fernandes.

Ainda de acordo com Roberto, o meia timbu também tem de contribuir com o time quando não está com a bola no pé. “Os principais atletas de alta performance ficam de três a quatro minutos com a bola no pé. Basta cronometrar quanto tempo o Neymar fica com a bola no PSG ou na seleção. E os outros 82 minutos da partida ele faz o quê? Passeia em campo? Não. Ele ajuda a marcar, preenche espaço e buscar ajudar a equipe. E o Bruno precisa entender isso”, disparou.

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM