Jornal do Commercio
Timbu

Rebaixado, Náutico empata com Criciúma fora de casa

Ninguém conseguiu marcar gols na partida entre Náutico e Criciúma em Santa Catarina

Publicado em 14/11/2017, às 20h09

Criciúma e Náutico fizeram uma partida sem gols. / Foto: Guilherme Hahs/Estadão Conteúdo
Criciúma e Náutico fizeram uma partida sem gols.
Foto: Guilherme Hahs/Estadão Conteúdo
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

Já rebaixado para a Série C, o Náutico viajou para Santa Catarina e não saiu do 0x0 diante do Criciúma, nesta terça-feira, no estádio Heriberto Hülse, em partida válida pela 36ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O Timbu já iniciou o planejamento para o próximo ano. Essa partidas e as duas que restam para encerrar a temporada servem para cumprir tabela e analisar as permanências de atletas para a temporada seguinte. Com o resultado, o Náutico permanece na vice-lanterna com 32 pontos. O próximo compromisso é contra o Vila Nova-GO, neste sábado, às 16h30, no estádio do Arruda.

>>> Técnico do Náutico: 'Mais de um jogador que se apresentou embriagado'
>>> 'Eles que fizeram essa barca todinha aí', diz presidente eleito do Náutico
>>> Náutico: ''O elenco não gosta de Roberto Fernandes'', diz William

O JOGO

O Náutico começou a partida contra o Criciúma com um time totalmente diferente da titular dos jogos anteriores. E no primeiro tempo, fez o feijão com arroz esperado. Nos minutos inciais, teve dois lances perigosos com bolas alçadas na área. Depois, esperou o erro do adversário e pouco agrediu. Apenas em um lance chegou perto quando a bola sobrou para Leílson dentro da grande, que mandou por cima do gol.

Já o Criciúma teve uma maior presença ofensiva, mas pouco ameaçou o goleiro Busatto, que realizou a primeira partida com a camisa do Náutico. A equipe catarinense forçou muito as jogadas pelas laterais, a bola aérea, e a defesa do Timbu conseguiu suportar bem. Somente quando o arqueiro alvirrubro errou o passe na saída de bola, os donos da casa aproveitaram a oportunidade. Caio Rangel aproveitou, tocou para Alex Maranhão, que dominou e arriscou da entrada da meia lua da grande área.



E se no primeiro tempo, o Náutico levou pouco perigo a meta do Criciúma, na etapa final a situação não foi diferente. As únicas ameaças foram em uma cobrança de falta direta no travessão de Jobson e o chute forte de Leílson dentro da grande área. No outros minutos, os mandantes pressionaram a equipe pernambucana, mas erravam bastante no último terço do campo.

FICHA DA PARTIDA - CRICIÚMA 0 x 0 NÁUTICO

Criciúma - Luiz; Diogo Mateus, Raphael Silva, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto (Ricardinho), Douglas Moreira, João Henrique e Alex Maranhão (Kalil); Caio Rangel (Andrew) e Lucão. Técnico: Beto Campos

Náutico - Busatto; Rafael Ribeiro, Aislan e Léo Carioca; Leílson (Amaral), Jobson, Renan Paulino, Cal Rodrigues (Luiz Henrique) e Henrique Ávila; Dico (Iago Silva) e Gerônimo. Técnico: Roberto Fernandes

Local: estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC). Árbitro: Alinor Silva da Paixão (MT). Auxiliares: Fabio Rodrigo Rubinho e Marcelo Grando (ambos do Mato Grosso). Cartões amarelos: Diogo Mateus e Raphael Silva (Criciúma). Jobson e Renan Paulino (Náutico).


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM