Jornal do Commercio
PRÉ-NORDESTÃO

Após risco de portões fechados, estádio do Itabaiana deverá ter capacidade reduzida contra o Náutico

Laudo parcial dos Bombeiros vai evitar jogo sem torcida contra o Timbu

Publicado em 05/01/2018, às 14h30

Estádio poderá receber apenas quatro mil pessoas contra o Náutico / Divulgação/Itabaiana
Estádio poderá receber apenas quatro mil pessoas contra o Náutico
Divulgação/Itabaiana
Diego Toscano
Twitter: @diegotoscanoo

Depois de uma semana tensa, o Itabaiana deve ter seu estádio liberado para o jogo contra o Náutico nesta segunda (8), pelo pré-Nordestão. Nesta sexta (5), a Secretaria de Esportes do Governo de Sergipe conseguiu o laudo parcial do Corpo de Bombeiros e deve livrar o risco de portões fechados contra o Timbu no estádio Etelvino Mendonça. A confirmação foi feita através de nota da Federação Sergipana de Futebol (FSF), que já enviou para a CBF o laudo e espera a oficialização da CBF.

Se conseguiu livrar a interdição ou a liberação apenas com portões fechados, o Itabaiana e a Secretaria de Esportes do Governo de Sergipe não evitaram a redução da capacidade do estádio. Por razões de segurança, o Etelvino Mendonça só poderá receber 4.076 pessoas. O estádio tem capacidade para 12 mil espectadores.



A NOTA

O presidente da Federação Sergipana de Futebol (FSF), Milton Dantas, informa que a Secretaria de Esportes do Governo do Estado conseguiu o laudo parcial do Corpo do Bombeiros, válido por 120 dias, reduzindo a capacidade máxima do estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana, para 4.076 pessoas. Esse é o total de pessoas que poderão entrar na próxima segunda (08), na realização da partida entre Itabaiana e Náutico, pela fase preliminar da Copa do Nordeste. Esse laudo já foi encaminhado a CBF e a FSF fica aguardando a decisão até o final do expediente da Confederação Brasileira de Futebol


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM