Jornal do Commercio
Estadual

Náutico empata com Pesqueira e permanece na liderança do Pernambucano

Timbu ficou no 1x1 no interior de Pernambuco e segue líder do Estadual

Publicado em 03/02/2018, às 21h54

Terceiro empate seguido do Náutico na temporada 2018 / Léo Lemos/Náutico
Terceiro empate seguido do Náutico na temporada 2018
Léo Lemos/Náutico
Diego Toscano
Twitter: @diegotoscanoo

Com script repetido, o Náutico empata pela terceira vez seguida na temporada 2018. Neste sábado (3), ficou novamente no 1x1, desta vez contra o Pesqueira, pela quinta rodada do Pernambucano. Assim como contra o Vitória, também no Estadual, e ante o Cordino, pela Copa do Brasil, o Timbu saiu atrás e foi buscar a igualdade no marcador na segunda etapa.

Com o resultado, o Náutico permanece na liderança do Pernambucano. O Timbu tem os mesmos oito pontos do Sport, mas vence no critério do saldo de gols marcados (8x5). Já o Pesqueira continua na lanterna da competição, com dois pontos. O clube da Rosa e Silva agora volta a jogar na próxima terça (6), contra o Salgueiro, também pelo Estadual.

O Náutico entrou em campo contra o lanterna com um time bem jovem. Entre os 11 titulares, quatro jogadores que tem idade de sub-20 (Kevyn, Willian Gaúcho, Felipinho e Robinho), dois sub-23 (Bruno e Thiago Ennes) e só dois acima de 30 anos (Negretti e Daniel Bueno). No segundo tempo, ainda entraram mais três jovens: o atacante Tharcysio, o meia Luiz Henrique e o zagueiro Rafael Ribeiro. Com isso, sofreu para jogar na pressão em Pesqueira e num gramado que prejudicava a troca de passes.

O JOGO

O primeiro tempo começou com o Pesqueira pressionando. Acostumado com o gramado irregular, a equipe da casa jogou melhor nos 15 minutos inicias. Com 14 minutos, fez o seu gol. Pela direita, Romário cruzou e Daniel Tavares, no meio dos dois zagueiros do Náutico, cabeceou livre e superou Bruno.

Atrás no placar, o Náutico teve três chances reais de perigo na primeira etapa. Com nove, Camutanga cruzou, Daniel Bueno desviou e Robinho bateu prensado. Pezão fez boa defesa. Já com 29, Daniel Bueno até balançou as redes, mas a arbitragem assinalou impedimento. Por fim, aos 41, a grande chance alvirrubra, também com Bueno. Após bate-rebate da zaga, o centroavante saiu cara a cara com o goleiro do Pesqueira, mas chutou fraco e para fora.

Assim como na etapa inicial, o Pesqueira dominou as ações nos minutos iniciais do segundo tempo. Com três minutos, após cruzamento de Rogério, Faquinha desviou na pequena área e a bola bateu na trave de Bruno.



Pressionado, Roberto Fernandes fez duas mudanças e mudou o panorama da partida: Tharcysio e Luiz Henrique nas vagas de Willian Gaúcho e Felipinho. Aos 14, os dois que entraram empataram o jogo. Em contra-ataque puxado por Daniel Bueno, Luiz cruzou e Tharcysio completou pro gol na pequena área.

As duas equipes ainda tiveram uma chance cada antes do apito final. Com 19, Rogério acertou novamente a trave do Timbu, em cobrança de falta. Já aos 28, Daniel Bueno escorou para Robinho, que chutou cruzado e para fora.

FICHA DE JOGO

(1) PESQUEIRA
Pezão; Romário (Válber), Fabrício, Fabinho e Rogério; Dadinha (Leandro Daniel), Jhonata e Miller; Luciano Grafite, Fábio Faquinha e Daniel Tavares (Guedes). Técnico: Lima

(1) NÁUTICO
Bruno; Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn (Rafael Ribeiro); Negretti, Willian Gaúcho (Tharcysio) e Felipinho (Luiz Henrique); Clebinho, Daniel Bueno e Robinho. Técnico: Roberto Fernandes

Local: estádio Joaquim Brito (PE). Árbitro: Diego Fernando Silva de Lima (PE). Assistentes: Bruno Cesar Chaves Vieira e Humberto Martins Dias Silva (ambos de PE). Gols: Daniel Tavares, aos 14 min do 1ºT, e Tharcysio, aos 14 min do 2ºT. Cartões amarelos: Jhonata e Luciano Grafite (P). Camutanga (N). Público: 1.357. Renda: R$ 35.970,00.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM