Jornal do Commercio
COPA DO BRASIL

Náutico: Negretti prega cautela diante do Flu de Feira de Santana

Volante alvirrubro acredita em uma partida parelha no estádio Joia da Princesa, pela Copa do Brasil

Publicado em 13/02/2018, às 08h13

Roberto Fernandes vai mandar força máxima contra o Fluminense de Feira de Santana / Foto: JC Imagem
Roberto Fernandes vai mandar força máxima contra o Fluminense de Feira de Santana
Foto: JC Imagem
JC Online

O Náutico terá uma tarefa árdua, nesta quarta-feira (14), diante do Fluminense de Feira de Santana, às 21h30, no estádio Joia da Princesa, pela segunda fase da Copa do Brasil. A equipe baiana eliminou na fase anterior o Santa Cruz e pretende acabar com o sonho de mais uma equipe pernambucana. Ciente da dificuldade que será a partida, o volante Negretti já conhece bem o próximo adversário do Timbu.

"Já enfrentei o Fluminense de Feira umas quatro vezes. O campo lá é bom de se jogar. Eles gostam de jogar nos contra-ataques. O Santa mesmo teve mais volume de jogo, mas o Fluminense foi mais efetivo nos contra-ataques. Por isso, acredito que eles devem esperar um pouco para sair. Querem que nós tomemos a iniciativa do jogo para sair depois. Vamos usar também essa arma e quem sabe aproveitar melhor os contra-ataques para sair com êxito dessa partida", comentou o camisa 5.



Ao contrário dos outros jogos eliminatórios que o Náutico enfrentou, Negretti sabe que esse jogo terá a peculiaridade de ser apenas "mata", já que é decidido em jogo único. "Esse duelo será diferente. É apenas uma partida. Contra o Itabaiana foi em dois jogos. Contra o Cordino tínhamos uma pequena vantagem de jogar pelo empate. Mas nesse não terá vantagem. As duas equipes precisam vencer. Quem conseguir aproveitar melhor as jogadas vai se classificar", apontou o alvirrubro.

CARAS CONHECIDAS

O Fluminense de Feira de Santana tem algumas caras conhecidas dos pernambucanos. Além do técnico Evandro Guimarães, ex-salgueiro, também fazem parte do elenco do time baiano o zagueiro Ranieri, os volantes Rodolfo Potiguar e Moreilândia e o lateral-esquerdo Daniel, todos ex-Carcará.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM