Jornal do Commercio
Mesma importância

Ortigoza nega dependência se vê como 'mais um' no Náutico

Atacante se vê no mesmo grau de importância que seus companheiros de equipe e elogiou Robinho e Wallace Pernambucano

Publicado em 17/05/2018, às 09h05

Artilheiro do Náutico na temporada, Ortigoza anotou metade dos gols do Náutico na Série C / Alexandre Gondim/JC Imagem
Artilheiro do Náutico na temporada, Ortigoza anotou metade dos gols do Náutico na Série C
Alexandre Gondim/JC Imagem
Heitor Nery
Twitter: @heitor_qnfl

Após conquistar a primeira vitória no Brasileiro da Série C, o pensamento dentro do Náutico é começar uma sequência de resultados positivos para escapar das últimas posições na classificação. E uma das principais peças para que a equipe alvirrubra possa encontrar um ritmo de vitórias na competição é o atacante Ortigoza. O paraguaio é o artilheiro da equipe na temporada com nove gols em 13 partidas pelo Timbu, sendo responsável por metade dos gols que o time anotou na Terceira Divisão. Um número que mostra a importância do camisa 30 para a Timbu, mas que pode denunciar uma dependência dele dentro do grupo.

Perguntado se enxerga essa dependência dentro do Náutico, Ortigoza reconheceu a boa fase, mas também elogiou os seus companheiros de elenco.

“Acho que não (sobre a dependência). O jogo é coletivo, é feito por onze jogadores. Estou nessa boa fase fazendo gols, mas também tem o Robinho, que é importante para o time. O próprio Wallace, que atualmente não está fazendo tantos gols como no início do ano, mas que ajuda bastante lá na frente e faz o ‘trabalho sujo’ pra nós. Eu me sinto importante como todo mundo, como mais um do time. Cada jogo eu estou dando meu melhor pra ajudar”, declarou o atacante.

Além do paraguaio, apenas Robinho também marcou gols pela equipe nesta Série C. Ambos anotaram três gols na competição, ficando atrás apenas de Neto, do Atlético-AC, na lista de artilheiros da competição. Para Ortigoza, essa concentração de gols em apenas dois jogadores não representa um problema, mostrando que o setor de ataque da equipe está bem entrosado.



“Depende de onde você quer olhar. Isso mostra que os atacantes estão fazendo gols e que estamos entrosados, um ajudando o outro a marcar. A gente tá tendo a sorte de fazer gol diretamente. Tomara que possamos continuar fazendo esses gols e que outros companheiros possam seguir essa fase”, afirmou.

Importância para duelo contra a Juazeirense

E, para a próxima partida, será fundamental que o ataque do Náutico siga funcionando. O adversário será a Juazeirense, equipe que está a dois pontos a frente do Timbu, sendo um rival direto nessa fase da competição.

“Cada jogo tem sua importância. A gente sabe que estamos numa situação muito incomoda. Quando começamos o torneio, a gente tinha na cabeça que estaria brigando um pouco mais na frente. Mas graças a Deus no fim de semana passado ganhamos os três pontos. E tomara que seja o começo de um bom caminho para o time. Sabemos que vamos enfrentar um adversário bom na sua casa. É muito importante que continuemos focados para fazer o nosso melhor”, concluiu.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM