Jornal do Commercio
atletismo

Thiago Braz encara torcida francesa pela primeira vez após Olimpíada

Thiago Braz vai disputar o torneio indoor com o francês Lavillenie, que é o atual recordista da categoria. Duelo marcará o reencontro dos atletas

Publicado em 23/01/2017, às 15h07

Thiago Braz tem 23 anos e é o atual campeão olímpico no salto com vara / Rio-2016/Divulgação
Thiago Braz tem 23 anos e é o atual campeão olímpico no salto com vara
Rio-2016/Divulgação
Gabriela Máxima

O saltador Thiago Braz encara esta semana a primeira competição oficial após o ouro olímpico conquistado nos Jogos do Rio de Janeiro, em 2016. Para o brasileiro, a disputa terá um atrativo a mais. É que o torneio será realizado no próximo sábado o Meetting de Rouen, na França. Na ocasião, ele encontrará Renaud Lavillenie, principal algo esportivo que, inclusive, vai competir em casa, com sua torcida a favor.

Além da responsabilidade de ser o atual campeão olímpico, Thiago vai encara pela primeira vez a torcida francesa, que durante os Jogos ficou incomodada com a postura dos brasileiros na final do salto com vara. Lavillenie recebeu muitas vaias, reclamou, mas foi alvo de críticas por sua postura. No momento do pódio, ele chorou durante a execução do hino nacional. O episódio foi um dos mais polêmicos na Olimpíada do Rio.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas

EXPECTATIVA DE VAIAS

"Começo de temporada é sempre especial. Estou treinando bem e espero conseguir um bom desempenho. As pessoas têm me perguntado se tenho medo de ser vaiado e digo que não. Não temos nada um contra o outro", afirmou Thiago Braz. "Tenho grande respeito por Renaud. Eu sempre quis ser tão forte como ele", continuou.

 

 

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM