Jornal do Commercio
No ringue

Esquiva Falcão defende invencibilidade no boxe profissional

Capixaba encara o costarriquenho Jaime Barboza em evento no Texas

Publicado em 17/02/2017, às 13h34

Esquiva Falcão (D) sobe ao ringue com um cartel perfeito. São 16 vitórias, sendo 12 por nocaute, e nenhuma derrota / Reprodução/Twitter
Esquiva Falcão (D) sobe ao ringue com um cartel perfeito. São 16 vitórias, sendo 12 por nocaute, e nenhuma derrota
Reprodução/Twitter
ALEXANDRE ARDITTI
Twitter: @alearditti

Invicto no boxe profissional, o capixaba Esquiva Falcão sobe ao ringue em busca de sua 17ª vitória na madrugada deste sábado (18), a partir da 1h (horário do Recife), no Texas (EUA). O brasileiro encara o costarriquenho Jaime Barboza entre os pesos médio (até 72,5kg). Um novo triunfo o deixará próximo da disputa pelo cinturão da categoria. O combate será transmitido ao vivo pelo canal SporTV 2. 

“Estou bem preparado e confiante. Depois das férias de fim de ano, eu voltei mais focado do que em 2016 e sei que essa será a minha temporada. Sempre analiso meus adversários ao lado do meu treinador Miguel Díaz e dessa vez não foi diferente. O Jaime Barboza é um adversário perigoso e sabe nocautear. Eu vou antecipar as ações dele e usar minha velocidade e meus golpes na linha cintura a meu favor”, disse Esquiva. 

Medalha de prata na Olimpíada de Londres, em 2012, Esquiva é dono de um cartel impressionante com 16 vitórias, sendo 12 por nocaute. Seu último triunfo foi contra Luis Hernandez, de Porto Rico, por pontos. 

<EM>


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM