Jornal do Commercio
PRIMEIRA VEZ

Náutico: Milton Cruz conhece sua primeira derrota

Apesar do resultado negativo, comandante alvirrubro não mostrou abatimento

Publicado em 19/03/2017, às 08h12

Milton Cruz também criticou a situação do gramado do Cornélio de Barros / Léo Lemos/Náutico
Milton Cruz também criticou a situação do gramado do Cornélio de Barros
Léo Lemos/Náutico
FELIPE HOLANDA
Twitter: @f_holanda1

Desde que chegou ao Náutico (há quase um mês, dia 20 de fevereiro), Milton Cruz ainda não havia sentido o sabor amargo da derrota. Quis o destino que o Salgueiro fosse o primeiro algoz do comandante alvirrubro, que apesar do resultado negativo e da fraca atuação de seu time, não demonstrou abatimento ao final da partida. 

"Faltou um pouco de atitude no primeiro tempo. No segundo conseguimos reagir, mas não foi suficiente. Agora é esquecer o que passou, porque não é uma derrota que vai nos abater. Podemos sempre tirar algo positivo das derrotas para corrigir os erros no futuro", pontuou o comandante timbu. 

Antes de ser derrotado pelo Salgueiro, Milton Cruz havia vencido Sport e Santa Cruz, além de de um empate contra o Campinense, pela Copa do Nordeste, e outro com o próprio Sport, pelo Estadual. 

GRAMADO

O treinador Timbu ainda criticou a sitação do gramado do Cornélio de Barros, o único do interior que ainda recebe jogos do Hexagonal do Título. "O gramado estava muito alto e nos prejudicou. Nosso é um time leve e sentiu um pouco. A gente não conhecia muito bem o gramado e acabou sofrendo bastante com isso. Mas agora é levantar a cabeça e seguir pensando nos próximos jogos", disse Milton Cruz.  

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.
#PeloCaminhar #PeloCaminhar
Mais do que mobilidade, caminhar também é apropriar-se da cidade. Mas o caminhar está difícil. A mobilidade a pé necessita de uma infraestrutura própria, decente, que eleve o pedestre ao posto maior. Por isso o JC lança a discussão #PeloCaminhar.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM