Jornal do Commercio
Destaque

Erica Sena lidera Circuito Mundial de Marcha da Iaaf

Nas duas primeiras provas da temporada, a pernambucana conseguiu uma prata e um ouro

Publicado em 20/03/2017, às 15h34

Erica venceu a segunda prova do Circuito Mundial de Marcha da Iaaf no México e conquistou seu primeiro triunfo na competição / Iaaf/Divulgação
Erica venceu a segunda prova do Circuito Mundial de Marcha da Iaaf no México e conquistou seu primeiro triunfo na competição
Iaaf/Divulgação
LUANA PONSONI

A pernambucana Erica Sena (BM&F Bovespa) começou a temporada “voando baixo”. Depois de subir ao pódio pelo segundo fim de semana consecutivo, ela assumiu a liderança do Circuito Mundial de Marcha Atlética da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês). No último domingo (19), a responsável pelo melhor resultado da especialidade entre as mulheres em uma Olimpíada - ficou em sétimo na Rio-2016 - foi ouro nos 20km da disputa realizada em Monterrei, no México. Sete dias antes, a marchadora já tinha faturado a prata no evento que aconteceu na Ciudad Juárez, também em território mexicano.

O ouro em Monterrei foi o primeiro da carreira de Erica no Circuito Mundial. Ao cruzar a linha de chegada na liderança da prova, com o tempo de 1h32min06, ela conseguiu deixar para trás duas grandes favoritas. A portuguesa Inês Henriques teve de se contentar com a prata depois de conseguir o tempo de 1h33min21. Já a compatriota Ana Cabecinha ficou com o bronze ao finalizar o percurso em 1h34min16. 

“A prova foi muito legal, o circuito estava um pouco forte, tinham muitas subidas e estava bastante calor aqui (em Monterrei). Mas foi uma prova muito difícil também e, graças a Deus, eu consegui ganhar. Foi a minha primeira vitória no Circuito Mundial, foi um sonho realizado. Era um sonho que eu tinha”, contou Erica.

Apesar de ter assumido a liderança do Circuito após o ouro em Monterrei, Erica se mostrou bem comedida quanto a sua permanência no topo da classificação. As duas melhores participações da pernambucana aconteceram em 2015, quando ela encerrou em terceiro lugar geral, e no ano passado, com o quarto lugar.

“Estou na liderança, mas ainda faltam muitas provas. Há ainda as etapas de Portugal, da China e o Mundial de Atletismo (que acontece em agosto, em Londres). Depois do Mundial, somam-se os três melhores resultados da temporada de cada atleta para se chegar ao ranking final. Você pode participar de todos os eventos do Circuito Mundial, mas são somados apenas os pontos dos seus três melhores resultados”, explicou a marchadora.

FOCO

Como pontuou bem em dois dos três eventos já realizados, ela agora vai focar a preparação apenas na etapa da China, marcada para 15 de abril, e no Campeonato Mundial de Atletismo, que acontece em agosto, em Londres. Erica Sena, inclusive, já tem o índice para a competição mais importante do calendário internacional da modalidade.

No primeiro evento mexicano da Iaaf este ano, a pernambucana fez sua estreia na temporada e, além da prata, saiu da Ciudad Juárez qualificada para o Mundial. A marchadora cruzou a linha de chegada em 1h30min39, quando a marca mínima de classificação estipulada pela Iaaf e reiterada pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) é de 1h36. 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM