Jornal do Commercio
Basquete

Jogadoras do Uninassau participam do Jogo das Estrelas, com Hortência e Paula

Evento acontece no próximo domingo (2), em Americana (SP)

Publicado em 30/03/2017, às 11h20

Casanova vai estar em quadra pelo Time Rainha Hortência / LBF/Reprodução
Casanova vai estar em quadra pelo Time Rainha Hortência
LBF/Reprodução
LUANA PONSONI

Cinco jogadoras da equipe pernambucana Uninassau foram chamadas para participar da quarta edição do Jogo das Estrelas. O evento, marcado para o próximo domingo (2), no Ginásio Centro Cívico, em Americana (SP), tem a proposta de reunir as atletas que mais se destacaram na Liga de Basquete Feminino (LBF). Tati Pacheco, Casanova, Ariadna, Raphaela e Kelly estão entre as jogadoras que irão participar de atividades da programação.

Além da partida em si, a programação prevê ainda o Torneio de 3 Pontos e o Desafio de Habilidades. As duas atividades terão a participação de jogadoras do Uninassau. Tati Pacheco, única que não estará em quadra na partida do Jogos das Estrelas, defende o título de campeã da última edição do Torneio de 3 Pontos de 2016. Já Casanova e Ariadna participam do Desafio das Habilidades, que colocará duas atletas frente a frente para mostrar quem completa a sequência de cestas em menos tempo.



“É uma oportunidade de mostrar, mais uma vez, os talentos das meninas do basquete”, comentou o coordenador de esportes do Grupo Ser Educacional, Carlos Hermógenes.

EQUIPES

O Jogo das Estrelas reúne 24 atletas, com dois times se enfrentando. Duas grandes ex-jogadoras do basquete nacional, Hortência e Paula, serão as madrinhas dos times, apelidados de Time Rainha Hortência e Time Magic Paula. No primeiro, apenas Casanova estará representando o Uninassau. No segundo, atuarão Ariadna, Kelly e Raphaela Monteiro.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM