Jornal do Commercio
Reta final

Pernambucanas em ação no playoff semifinal da Superliga

Dani Lins vai estar em quadra com o Vôlei Nestlé-SP contra o Praia Clube-MG, enquanto Jaqueline estará com o Minas enfrenando o Rexona-RJ

Publicado em 03/04/2017, às 13h52

Na primeira partida contra o Praia Clube, o Vôlei Nestlé, da pernambucana Dani LLins, venceu o Praia Clube por 3 sets a 1 / Facebook/Reprodução
Na primeira partida contra o Praia Clube, o Vôlei Nestlé, da pernambucana Dani LLins, venceu o Praia Clube por 3 sets a 1
Facebook/Reprodução
Luana Ponsoni

As pernambucanas Dani Lins e Jaqueline Carvalho estarão em quadra nesta terça-feira (4), nos confrontos da segunda rodada do playoff melhor de cinco das semifinais da Superliga feminina de vôlei 16/17. No primeiro jogo do dia, a equipe da levantadora da seleção brasileira visita o Dentil/Praia Clube-MG, às 19h, em Uberlândia (MG). Na sequência, às 21h30, será a vez de Jaque e as companheiras do Camponesa/Minas-MG encararem o Rexona-RJ, no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ).

No primeiro jogo da série, em Osasco, o Vôlei Nestlé levou a melhor sobre o Dentil/Praia Clube de virada por 3 sets a 1. Para ter um resultado diferente nesta terça-feira (4), a ponteira Ellen aposta no apoio da torcida mineira. “Os dois jogos que serão em Uberlândia nós temos que ganhar, é a nossa obrigação. Essa série vai ser muito equilibrada, precisamos de paciência e parte física forte. Acredito que a nossa torcida vai nos ajudar muito nesse jogo para conseguirmos esse resultado positivo tão importante”, disse Ellen.

Pelo lado do Vôlei Nestlé, a ponteira Gabi, que entrou durante o primeiro jogo da série e foi um dos destaques na vitória da equipe de Osasco, espera um jogo ainda mais difícil em Uberlândia. “Não teremos nenhuma facilidade em Uberlândia. A vitória no primeiro jogo da série não representa uma vantagem expressiva. Estamos nos preparando muito bem, pois sabemos da força do time do Dentil/Praia Clube”, explicou.



Rexona-Sesc x Camponesa/Minas

Na outra série semifinal, o Rexona-RJ saiu em vantagem ao vencer a partida da última sexta-feira (31) contra o Camponesa/Minas por 3 sets a 0. Para a experiente líbero Fabi, de 37 anos, os jogos do playoff ficam cada vez mais difíceis. “O Camponesa/Minas vem com tudo para esse jogo, sabemos da qualidade do time delas e do poder ofensivo com jogadoras de muita qualidade, como a Hooker, a Jaque e a Rosamaria. Estamos preparadas para uma série longa e continuamos a estudar bastante o time delas. É um playoff longo, em que os times se conhecem muito”, avaliou.

Nas quartas de final, o Rexona-Sesc passou pelo Pinheiros (SP), o Vôlei Nestlé pelo Fluminense (RJ), o Dentil/Praia Clube pelo Terracap/BRB/Brasília (DF), e o Camponesa/Minas eliminou o Genter Vôlei Bauru (SP).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM