Jornal do Commercio
Automobilismo

Hamilton lidera de ponta a ponta e vence o GP da China; Massa é o 14.º

Hamilton fez corrida tranquila para conquistar sua primeira vitória em 2017. Destaque da prova foi o Max Verstappen, que largou da 16ª posição e chegou em 3º

Publicado em 09/04/2017, às 08h52

Hamilton comemora sua primeira vitória na temporada 2017 da Fórmula 1 / WANG Zhao / AFP
Hamilton comemora sua primeira vitória na temporada 2017 da Fórmula 1
WANG Zhao / AFP
Estadão Conteúdo

O inglês Lewis Hamilton respondeu rápido à vitória de Sebastian Vettel na primeira prova da temporada ao triunfar no GP da China da Fórmula 1, neste domingo, no circuito de Xangai. O piloto da Mercedes fez uma prova tranquila, liderou de ponta a ponta e subiu ao lugar mais alto do pódio pela primeira vez em 2017, deixando o rival da Ferrari na segunda posição.

Depois de largar na pole, Hamilton não foi atingido pelos momentos caóticos da prova, principalmente na largada. Com isso, manteve-se na ponta ao longo de toda a corrida, confirmou sua 54 ª vitória na categoria e acirrou a disputa com Vettel pela liderança neste início de temporada.

Ao completar o percurso em 1h37min36s158, Hamilton se igualou em pontos ao alemão, com 43, na liderança do Mundial de Pilotos. O início de temporada vai ao encontro das previsões, que davam conta da provável disputa entre ambos pelo título. Depois de anos de hegemonia da Mercedes, o inglês inclusive chegou a apontar Vettel como maior candidato à conquista e viu o adversário devolver-lhe o favoritismo.

Mas neste domingo, Vettel sequer incomodou Hamilton. Depois de largar na segunda colocação, o alemão sofreu com a primeira parada nos boxes, ficou muito tempo preso atrás de alguns pilotos e precisou se recuperar no fim para, ao menos, ficar com o segundo lugar, pouco mais de seis segundos atrás de seu principal adversário.

Se Vettel realizou algumas ultrapassagens para terminar no pódio, o grande destaque da corrida ficou por conta do holandês Max Verstappen. Após sofrer no treino de classificação e largar somente na 16.ª colocação, o piloto da Red Bull mostrou toda sua ousadia, foi deixando os adversários para trás e terminou em uma improvável terceira posição.

Entre os rivais superados por Verstappen, estava seu companheiro de equipe Daniel Ricciardo, que terminou na quarta colocação. Segundos pilotos das principais favoritas ao título, Kimi Raikkonen, da Ferrari, e Valtteri Bottas, da Mercedes, sofreram ao longo da prova e completaram os seis primeiros, respectivamente.

Quem teve prova para esquecer foi o brasileiro Felipe Massa. Depois de largar na sexta posição, o piloto da Williams fez um péssimo início de prova, perdeu muitas colocações e sequer conseguiu pontuar neste domingo. No fim, cruzou a linha de chegada apenas em 14.º.

A PROVA

A largada do GP da China foi bastante movimentada. Com a pista molhada, os pilotos tiveram dificuldades para controlar os carros e o que se viu foi uma série de mudanças de posições. Massa, por exemplo, perdeu quatro logo de cara e completou a primeira volta em décimo.

Verstappen iniciou seu show particular realizando nove ultrapassagens e já entrando na zona de pontuação, assim como Fernando Alonso, da McLaren, que deixou o 13.º lugar e subiu para nono.



Bem mais à frente, Hamilton manteve a ponta, seguido por Vettel e Bottas. Raikkonen era o quarto, mas foi atacado imediatamente por Ricciardo e perdeu a posição. O finlandês da Ferrari passou toda a prova reclamando de problemas em seu carro e não rendeu o esperado.

Já na segunda volta, o Safety Car precisou ser acionado depois que a Force India de Sergio Pérez tocou a Williams de Lance Stroll e ambos precisaram abandonar a prova. Os pilotos, então, aproveitaram para ir aos boxes e a vitória de Hamilton foi praticamente definida neste momento.

O piloto contou com um bom trabalho da Mercedes para voltar na liderança. Já Vettel ficou atrás de alguns concorrentes, inclusive de seu companheiro Raikkonen, que, mais lento, travou o tetracampeão. Quando conseguiu a ultrapassagem sobre o colega, o alemão já via Hamilton muito distante, o que o impossibilitou de brigar pelo triunfo.

A luta dos outros pilotos, então, foi pelo pódio. Verstappen seguia com seu espetáculo e após a relargada já em quarto, avançou imediatamente para cima de Raikkonen, ultrapassando-o com facilidade. Somente três voltas depois, o holandês voltou a ser ofensivo e deixou para trás seu companheiro Ricciardo.

Demorou, mas Vettel também conseguiu as ultrapassagens sobre Raikkonen e Ricciardo, esta última a mais bonita, chegando a tocar as rodas do adversário. O alemão, então, partiu para cima de Verstappen e pressionou o holandês até que ele errasse em uma reta, na 27.ª volta, para ultrapassá-lo e assumir a segunda posição que não mais perderia.

Bem mais atrás, Alonso fazia grande prova com sua McLaren, mas voltou a levar os torcedores da tradicional equipe ao desespero na 35.ª volta, quando estava na zona de pontuação mas precisou abandonar a prova.

A saída de Alonso foi boa notícia para Massa, que vinha atrás e chegou a flertar com a zona de pontuação, mas o dia não era mesmo do brasileiro. Com o desgaste de seus pneus, o piloto da Williams foi presa fácil para os rivais nas últimas voltas e foi caindo de posição até terminar na 14.ª.

Com as primeiras corridas dominadas por Vettel e Hamilton, a Fórmula 1 volta à ação já na próxima semana, com o GP do Bahrein Os treinos livres começam na sexta-feira, enquanto o grid será definido no sábado, ao meio-dia (de Brasília), mesmo horário da prova no domingo.

Confira a classificação final do GP da China:

1.º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes) - em 1h37min36s158

2.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - a 6s250

3.º - Max Verstappen (HOL/Red Bull) - a 45s192

4.º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - a 46s035

5.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - a 48s076

6.º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - a 48s808

7.º - Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso) - a 72s893

8.º - Kevin Magnussen (DIN/Haas) - a 1 volta

9.º - Sergio Perez (MEX/Force India) - a 1 volta

10.º - Esteban Ocon (FRA/Force India) - a 1 volta

11.º - Romain Grosjean (FRA/Haas) - a 1 volta

12.º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault) - a 1 volta

13.º - Jolyon Palmer (ING/Renault) - a 1 volta

14.º - Felipe Massa (BRA/Williams) - a 1 volta

15.º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber) - a 1 volta

Não completaram a prova:

Fernando Alonso (ESP/McLaren)

Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso)

Lance Stroll (CAN/Williams)

Antonio Giovinazzi (ITA/Sauber)

Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren)


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM