Jornal do Commercio
WSL

Caio Ibelli chega à final, mas não desbanca Jordy Smith em Bells Beach

Etapa realizada em Victoria encerrou a "perna" australiana do Mundial de Surfe

Publicado em 19/04/2017, às 07h37

Smith já saiu do mar fazendo o tradicional gesto de que tocaria o sino em Bells Beach / WSL/eprodução
Smith já saiu do mar fazendo o tradicional gesto de que tocaria o sino em Bells Beach
WSL/eprodução
Luana Ponsoni

O paulista Caio Ibelli foi o melhor brasileiro na terceira etapa da Liga Mundial de Surfe (WSL, na sigla em inglês), encerrada na noite da última terça-feira (18), em Victoria, Bells Beach. Nas semifinais, ele derrotou o atual campeão mundial, John John Florence, do Havaí, e chegou à finalíssima. Na decisão, porém, o brasileiro não foi páreo para o sul-africano Jordy Smith, que faturou o evento. Smith fechou a bateria com 18.90, contra 17.46 de Ibelli.

Foto: WSL/Reprodução

Caio Ibelli desbancou o atual campeão John John Florence na semifinal

As duas melhores ondas de Caio Ibelli lhe renderam um 7.83 e um 9.63, enquanto Jordy Smith conseguiu um 9.77 e um 9.13. Com essas notas, o surfista da África do Sul garantiu o direito de badalar o tradicional sino na premiação da etapa. Ele, inclusive, deixou o mar fazendo esse gesto.



 

OCEANIA

A etapa de Bells Beach fechou a “perna” australiana da Liga Mundial de Surfe, que antes passou por Gold Coast e Margaret River. O evento agora vem para a América do Sul, com o Brasil sendo o único país a receber uma etapa. A janela do quarto evento do ano fica aberta, no Rio de Janeiro, a partir do dia 9 de maio e segue até o dia 20.

A praia de Itaúna, em Saquarema, será o palco do Rio Pro, que se transferiu para lá após muitas reclamações dos atletas a respeito da poluição na Barra da Tijuca. A sede anterior recebeu quatro edições seguidas do torneio.

Veja a disputa da final entre Caio Ibelli e Jordy Smith em Bells Beach:


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM