Jornal do Commercio
Tênis

Sharapova perde em Madri para tenista que a chamou de 'trapaceira'

Declaração da canadense Eugenie Bouchard ocorreu após a volta às quadras de Sharapova. Partida entre as duas tenistas durou quase três horas

Publicado em 08/05/2017, às 22h40

Atual número 60 do mundo, Bouchard derrotou Maria Sharapova por 2 sets a 1 (7/5, 2/6 e 6/4) / Divulgação/Madrid Open
Atual número 60 do mundo, Bouchard derrotou Maria Sharapova por 2 sets a 1 (7/5, 2/6 e 6/4)
Divulgação/Madrid Open
JC Online

Maria Sharapova foi eliminada do Torneio de Madri nesta segunda-feira. Pela segunda rodada da competição no saibro espanhol, a número 258 do mundo caiu diante da canadense Eugenie Bouchard, que se tornou desafeto da russa nos últimos meses, por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 2/6 e 6/4.

A rivalidade entre elas ganhou corpo no mês passado, quando Bouchard chamou Sharapova de "trapaceira" pelo caso de doping que lhe rendeu uma suspensão de 15 meses e cobrou que a russa fosse banida do esporte. "Ela é uma trapaceira e eu não acho que trapaceiros, em qualquer esporte, deveriam ter permissão para competir novamente", chegou a dizer a canadense.

Por isso, a expectativa para o primeiro reencontro entre elas, nesta segunda-feira, cresceu, mas com a bola em jogo, o que se viu foi a superioridade de Bouchard. Em quase três horas de partida, a número 60 do mundo levou a melhor sobre Sharapova pela primeira vez na carreira, após quatro derrotas.

As duas tenistas se mostraram em dia pouco inspirado no serviço, mas Sharapova foi ainda pior. A russa cometeu nove duplas faltas e cedeu 21 break points, dos quais Bouchard aproveitou cinco. Foi o suficiente para que a canadense obtivesse a vantagem necessária para fechar.



Após chegar às semifinais em Stuttgart em sua primeira competição neste retorno após a suspensão pelo uso de Meldonium, Sharapova decepcionou em Madri. Melhor para Bouchard, que levou a melhor diante da rival e se classificou às oitavas de final, na qual terá pela frente a difícil tarefa de encarar a cabeça de chave número 1 do torneio, a alemã Angelique Kerber.

Outros resultados no Premier de Madri

Quem também se classificou às oitavas nesta segunda foi a russa Svetlana Kuznetsova. Cabeça de chave número 8, ela suou, mas derrotou a norte-americana Alison Riske, número 39 do mundo, por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 2/6, 7/6 (11/9) e 6/2. Agora, Kuznetsova espera para conhecer sua adversária, que sairá do confronto entre as chinesas Qiang Wang e Saisai Zheng.

Outra cabeça de chave que fez valer esta condição foi Kristina Mladenovic. A francesa, 14.ª favorita, avançou nesta segunda ao passar pela norte-americana Lauren Davis em três sets, com parciais de 6/3, 1/6 e 7/6 (7/1). Já a checa Barbora Strycova, 15.ª favorita, foi surpreendida e caiu para a espanhola Lara Arruabarena, de virada: 3/6, 6/3 e 6/3.


Recomendados para você


Comentários

Por Nadia,10/05/2017

Lamentável e infeliz esse comentário dessa jovem tenista. Julgamento duro e desnecessário. Eu a via com grande simpatia, mas agora... Deixemos que a vida se encarregue de dar-lhe a devida resposta.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM