Jornal do Commercio
vôlei

Brasileiras perdem para times turcos no Mundial de Clubes de vôlei

Rexona e Vôlei Nestlé vão encarar jogos decisivos na próxima fase para definir a classificação às semifinais do Mundial

Publicado em 10/05/2017, às 15h35

Rexona perdeu por 3 sets a 1 diante do campeão europeu / CBV/Divulgação
Rexona perdeu por 3 sets a 1 diante do campeão europeu
CBV/Divulgação
JC Online

Após estrearem com vitória no Mundial de Clubes, que está sendo realizado no Japão, as equipes brasileiras sofreram o primeiro revés no evento. Nesta quarta-feira, em Kobe, o Rexona-Sesc Rio e o Vôlei Nestlé Osasco perderam seus jogos por 3 sets a 1 para times da Turquia e agora farão confrontos decisivos na rodada final das suas respectivas chaves na luta pela classificação às semifinais.

BRASILEIROS

Pelo Grupo A, o time do Rio de Janeiro não conseguiu fazer frente ao atual campeão europeu, o turco VakifBank Istanbul, que triunfou por 3 sets a 1, com parciais de 25/17, 25/15, 20/25 e 25/15. A maior dificuldade para a equipe brasileira foi superar o bloqueio das adversárias, que fizeram 19 pontos nesses fundamento, contra apenas cinco da equipe carioca, mesmo número registrado por apenas uma jogadora do time turco, a sérvia Milena Rasic.



Já o Osasco, pelo Grupo B, caiu para o Eczacibasi Istanbul por 3 sets a 1, com parciais de 25/21, 20/25, 25/16 e 25/13. A sérvia Tijana Boskovic, com 17 pontos, e Hande Baladin, com 16 acertos, lideraram a equipe turca, que havia tropeçado no seu jogo de estreia no Mundial. Pelo time paulista, Ana Bjelica foi o principal destaque, com 16 pontos, três a mais do que Tandara.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM