Jornal do Commercio
Tênis

Djokovic vence britânico em estreia tranquila no Masters de Roma

Sérvio se garantiu nas oitavas em Roma

Publicado em 16/05/2017, às 15h50

Sérvio se prepara também para disputar Roland Garros / AFP
Sérvio se prepara também para disputar Roland Garros
AFP
Agência Estado

Em sua última competição antes de Roland Garros, o tenista sérvio Novak Djokovic estreou nesta terça-feira no Masters 1000 de Roma e não teve problemas para se garantir nas oitavas de final. O número dois do mundo derrotou o britânico Aljaz Bedene por 2 sets a 0, com parciais de 7/6 (7/2) e 6/2.

Seu próximo adversário sairá de confrontos envolvendo o ucraniano Alexandr Dolgopolov e os espanhóis Roberto Bautista Agut e Pablo Carreño Busta. Djokovic só deve voltar a jogar na quinta-feira, visando lugar nas quartas de final.

Tentando emplacar uma boa sequência de jogos no saibro, o sérvio sofreu mais do que esperava para superar Bedene, atual 55º do ranking, no set inicial. O britânico, que nasceu na Eslovênia, começou a partida quebrando o saque do favorito. Djokovic, contudo, reagiu rapidamente e devolveu a quebra.

Com o duelo parelho, o sérvio precisou do tie-break para abrir vantagem no placar. No segundo set, Bedene passou a oferecer menor resistência e o vice-líder do ranking logo deslanchou no placar. Faturou duas quebras quase em sequência e, sem ter o saque ameaçado, encaminhou a parcial. Só sofreu para fechar. Djokovic só sacramentou a vitória no terceiro match points, após erros seguidos.

O tenista da Sérvia chegou à Roma sem resultados de expressão neste giro europeu de saibro, que culmina com Roland Garros. Seu melhor rendimento foi exibido em Madri, quando caiu na semifinal diante de Rafael Nadal, que vem sobrando nestas últimas semanas e também é o grande favorito em Roma.



700ª VITÓRIA DE FERRER

O espanhol David Ferrer faturou nesta terça seu triunfo de número 700 no circuito profissional, ao superar o compatriota Feliciano López por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/1, pela primeira rodada. O ex-número 3 do mundo precisou buscar uma sofrida virada para superar López e garantir seu lugar na segunda rodada, que vale vaga nas oitavas de final.

Ferrer, de 35 anos, é o 13º tenista a alcançar esta marca de vitória na Era Aberta do tênis. Atualmente na 30ª colocação no ranking, o espanhol tenta estender sua permanência no circuito, após sofrer com altos e baixos nas três últimas temporadas.

Outro veterano a entrar em quadra nesta terça foi Tomas Berdych. O checo de 31 anos avançou às oitavas ao superar o argentino Carlos Berlocq por 6/3 e 6/4. Seu próximo adversário sairá do confronto entre o canadense Milos Raonic e o alemão Tommy Haas, que passou pela estreia com vitória sobre o norte-americano Ernesto Escobedo por 6/0, 4/6 e 7/6 (7/1).

Também se garantiram nas oitavas John Isner, outro tenista dos Estados Unidos, e o belga David Goffin. Em dois tie-breaks - 7/6 (7/4) e 7/6 (7/4) -, Isner bateu o alemão Florian Mayer, que havia sido o algoz do brasileiro Thiago Monteiro. Goffin, responsável por eliminar Thomaz Bellucci, venceu de novo, desta vez o espanhol Fernando Verdasco por 3/6, 6/3 e 6/2.

Ainda pela rodada de abertura, venceram nesta terça Pablo Carreño Busta, Alexander Zerev, Benoit Paire, Jack Sock e Pablo Cuevas, semifinalista do Masters de Madri, na semana passada.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM