Jornal do Commercio
WSL

Brasileiro wildcard ganha apelido de 'Matador de Gigantes' no Rio Pro

Surfista de Santa Catarina eliminou três campeões mundiais na etapa brasileira do Mundial de Surfe

Publicado em 17/05/2017, às 14h18

Yago Dora foi o grande destaque do Rio Pro este ano / WSL/Divulgação
Yago Dora foi o grande destaque do Rio Pro este ano
WSL/Divulgação
Luana Ponsoni

Em meio às maiores estrelas do surfe mundial, um brasileiro de 20 anos e que não está na elite do esporte acabou atraindo todos os holofotes para si no Oi Rio Pro. Convidado a disputar o evento, que deve chegar ao fim nesta quarta-feira (17), em Saquarema (RJ), o catarinense Yago Dora não se intimidou. Encarou todos os oponentes de igual para igual e acabou ganhando o apelido de “matador de gigantes”. Até ser parado nas semifinais por Adriano de Souza, ele eliminou nada menos que três campeões mundiais.

Por ironia, o primeiro a ser castigado pelo surfe progressivo do catarinense foi o atual campeão da WSL, o havaiano John John Florence. Na terceira fase, que não dá direito à repescagem, ele não se furtou ao direito de dar aéreos e rasgadas poderosas. Acabou vencendo a bateria por 15.50 a 10.16. O grande detalhe é que John John lidera o Mundial deste ano até o momento.

Depois, foi a vez de Yago castigar o campeão mundial de 2014, Gabriel Medina. Dividindo a bateria com o compatriota na quinta fase (repescagem), o surfista de 20 anos acabou eliminando também o paulista de Maresias, Litoral Norte de São Paulo. Ele encerrou a bateria com 16.00 pontos contra 14.16 de Medina.
Por fim, Yago venceu o tricampeão mundial Mick Fanning, da Austrália. Dessa vez, o placar foi apertado, com a vantagem de 10 décimos para o brasileiro. O catarinense saiu do mar com 12.44 a 12.34 no placar.



WSL/Divulgação

Yago Dora é forte candidato a integrar a elite em 2018

O ímpeto de Yago só foi parado pelo campeão mundial de 2015, Adriano de Souza. Fazendo sua melhor etapa no ano até então, Mineirinho, como também é conhecido, não deu chances ao garoto. Como surfista brasileiro mais antigo no Circuito dos Sonhos, fez prevalecer a experiência e conseguiu uma vitória tranquila por 17.97 a 11.97.

Yago Dora disputa regularmente o Qualifying Series (QS), que é a categoria de acesso à elite mundial do surfe. Atualmente, ele ocupa a terceira posição no ranking do QS. Se mantiver o bom desempenho até o fim da temporada, o catarinense aparece como forte candidato a ser mais um surfista do Brasil no Circuito dos Sonhos.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM