Jornal do Commercio
Fórmula 1

Hamilton fatura pole no GP do Canadá e iguala marca de Senna

Hamilton pôde celebrar a incrível marca de 65 poles positions na carreira, igualando seu maior ídolo, o brasileiro Ayrton Senna

Publicado em 10/06/2017, às 15h51

Hamilton foi surpreendido com um presente: uma réplica do capacete amarelo utilizado por Senna ao longo de sua carreira / Foto: MARK THOMPSON/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP
Hamilton foi surpreendido com um presente: uma réplica do capacete amarelo utilizado por Senna ao longo de sua carreira
Foto: MARK THOMPSON/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP
Estadão Conteúdo

Lewis Hamilton viveu um dia especial neste sábado. O piloto da Mercedes voou baixo no circuito de Montreal e garantiu a primeira colocação no grid para o GP do Canadá, que acontecerá no domingo. Mas mais do que uma boa posição na largada, ele pôde celebrar a incrível marca de 65 poles positions na carreira, igualando seu maior ídolo, o brasileiro Ayrton Senna.

Hamilton nunca escondeu o fanatismo por Senna e, por isso, deve ter viveu sensação diferente neste sábado. São quatro primeiros lugares no grid em sete etapas somente este ano, número que prova a capacidade do piloto inglês nos treinos. E ele pode se tornar o líder em número de poles da história da Fórmula 1 ainda em 2017, afinal, está a apenas três do recordista, Michael Schumacher.

Diante do feito alcançado, Hamilton foi convidado para discursar para a torcida e, neste momento, foi surpreendido com um presente: uma réplica do capacete amarelo utilizado por Senna ao longo de sua carreira. Emocionado, o inglês não conteve o choro e afirmou: "Para mim, a maior honra é receber isso".

E para empatar com Senna, Hamilton teve um desempenho impecável no treino deste sábado. Quando foi pressionado por seu maior rival no campeonato, Sebastian Vettel, foi ainda mais rápido e marcou o tempo de 1min11s459. O alemão, líder do Mundial, completa a primeira fila, com 1min11s795.

Na batalha particular entre Mercedes e Ferrari em que se transformou esta temporada, a segunda fila está composta pelas equipes, na mesma ordem da primeira. O finlandês Valtteri Bottas sairá na terceira colocação, após marcar 1min12s177, deixando para traz seu compatriota Kimi Raikkonen, quarto, com 1min12s252

Sem grande surpresas, a terceira fila do grid ficará com os carros da Red Bull. O holandês Max Verstappen sairá em quinto, após marcar 1min12s403, seguido de seu companheiro, o australiano Daniel Ricciardo, com 1min12s557.



Felipe Massa não conseguiu a sexta posição, traçada sempre por ele como objetivo a cada prova, mas o sétimo lugar não ficou de mal tamanho. O brasileiro viveu um bom dia em Montreal, viu sua Williams responder e sairá na sétima posição, após anotar 1min12s858.

O TREINO - A primeira parte do treino mostrou que o fim de semana novamente não será fácil para a Sauber, que viu seus dois pilotos ficarem nas últimas posições do grid. Marcus Ericsson registrou o 19.º tempo, enquanto Pascal Wehrlein foi ainda pior e sofreu um acidente na reta final do Q1. Stoffel Vandoorne foi outro que voltou a fazer feio, encostou no muro e também foi eliminado.

Alonso passou ileso pelo Q1, mas não conseguiu repetir o bom desempenho dos treinos livres de sexta, quando foi o sétimo mais rápido, e foi eliminado na segunda parte da atividade. Novamente enfrentando problemas com seu motor, ele marcou 1min13s693 e sairá apenas na 13.ª colocação.

Como aconteceu ao longo de toda a atividade, a Mercedes não demorou a tomar a ponta. Se Bottas foi o mais rápido do Q1, Hamilton tratou de mostrar superioridade no Q2 e pulou na frente logo no início do Q3 com a melhor volta do dia até então: 1min11s791. A quatro minutos para o fim, Vettel assustou e quase tomou a ponta, mas ficou apenas quatro milésimo atrás, na segunda posição.

Com pouco mais de um minuto para o fim, então, os quatro concorrentes à pole foram para a pista. E se havia alguém com esperança de ultrapassar Hamilton, foi justamente o inglês quem baixou a marca, fez uma volta praticamente perfeita, com 1min11s459, e deixou os rivais para trás.

O GP do Canadá de Fórmula 1 será disputado neste domingo, às 15 horas (de Brasília). Vettel é o líder do Mundial, com 129 pontos, 25 à frente de Hamilton. Bottas é o terceiro, com 75, enquanto Raikkonen aparece em quarto, com 67.

Confira o grid de largada para o GP do Canadá de Fórmula 1:

1º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), 1min11s459

2º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), 1min11s789

3º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), 1min12s177

4º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1min12s252

5º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), 1min12s403

6º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), 1min12s557

7º - Felipe Massa (BRA/Williams), 1min12s858

8º - Sergio Pérez (MEX/Force India), 1min13s018

9º - Esteban Ocon (FRA/Force India), 1min13s135

10º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), 1min13s271

11º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), 1min13s690

12º - Fernando Alonso (ESP/McLaren), 1min13s693

13º - Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso), 1min13s756

14º - Romain Grosjean (FRA/Haas), 1min13s839

15º - Jolyon Palmer (ING/Renault), 1min14s293

16º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), 1min14s182

17º - Lance Stroll (CAN/Williams), 1min14s209

18º - Kevin Magnussen (DIN/Haas), 1min14s318

19º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), 1min14s495

20º - Pascal Wehrlein (ALE/Sauber), 1min14s810


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM