Jornal do Commercio
VICE

André Sá perde dos irmãos Bryan na final do Torneio de Eastbourne

Norte-americanos venceram por 2 sets a 1

Publicado em 30/06/2017, às 18h02

Sá desperdiçou nove break points cedidos pelos adversários / Divulgação/ATP
Sá desperdiçou nove break points cedidos pelos adversários
Divulgação/ATP
Estadão Conteúdo

O brasileiro André Sá e o indiano Rohan Bopanna lutaram bastante nesta sexta-feira, mas não resistiram aos irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan na final do Torneio de Eastbourne, na Inglaterra. Os favoritos levaram a melhor pelo placar de 2 sets a 1, com parciais de 6/7 (4/7), 6/4 e 10/3.

Marcado pelo equilíbrio, o duelo contou com apenas uma quebra de serviço em toda a final. Os americanos faturaram a quebra no segundo set, após vitória de Sá e Bopanna no tie-break do set inicial. No match tie-break, a dupla considerada a melhor da história se saiu melhor.

Sá e Bopanna ficaram com o vice-campeonato após dez aces, contra apenas quatro dos rivais. Só não levaram a melhor na decisão do título porque desperdiçaram nove break points cedidos pelos irmãos Bryan, ao longo da partida de 1h20min de duração.



Sá buscava o segundo título na temporada, após se sagrar campeão do Brasil Open, em fevereiro. Agora ele disputará a chave de duplas de Wimbledon, a partir de segunda-feira. Em Londres, ele jogará ao lado do israelense Dudi Sela.

DJOKOVIC CONHECE RIVAL

Finalista na chave de simples em Eastbourne, o sérvio Novak Djokovic conheceu nesta sexta-feira seu rival na decisão deste sábado. Será o francês Gael Monfils, que eliminou o compatriota Richard Gasquet na outra semifinal do torneio, pelo placar de 2 sets a 1, com parciais de 6/2, 6/7 (7/9) e 7/6 (7/4). Algo raro na trajetória do sérvio, ele está usando a competição inglesa como preparação para Wimbledon, onde será o segundo cabeça de chave.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM