Jornal do Commercio
Tênis

Murray se sente bem fisicamente para buscar título em Wimbledon

O britânico perdeu na primeira fase para o desconhecido australiano Jordan Thompson

Publicado em 02/07/2017, às 12h56

Ele afirmou estar preparado, apesar dos incômodos que o tiraram de partidas de exibição na última semana. / Foto: Jed Leicester / AFP
Ele afirmou estar preparado, apesar dos incômodos que o tiraram de partidas de exibição na última semana.
Foto: Jed Leicester / AFP
AFP

O tenista britânico Andy Murray afirmou, neste domingo (2), que está bem fisicamente para tentar conquistar o terceiro título em Wimbledon, apesar dos incômodos que o tiraram de partidas de exibição na última semana.

Murray sentiu dores no quadril e cancelou dois jogos de demonstração. Nos treinos, o número 1 do mundo também mancou, mas disse estar convencido de que pode jogar as duas semanas no Grand Slam, que começa na segunda-feira. "Estarei bem para disputar o torneio e jogar sete jogos", comentou Murray, que inicia sua jornada contra o Alexander Bublik, do Cazaquistão. Mesmo confiante, o britânico admitiu preocupação.

"Já estive nesta situação muitas vezes, não me sentindo bem antes de um Grand Slam. Obviamente, este torneio é muito importante, então é claro que você se preocupa um pouco. É estressante se você não consegue treinar durante uns dias", revelou Murray.



"Tento ser positivo, tomar as melhores decisões com minha equipe para ter as melhores chances de estar bem na segunda-feira. Acho que foi o que fiz", acrescentou o tenista, que revelou esperar o segundo filho com sua mulher Kim. "Estamos muito felizes e impacientes", explicou.

Em Queen's, no último torneio disputado na grama, Murray perdeu na primeira fase para o desconhecido australiano Jordan Thompson. A derrota deixou os torcedores inquietos sobre o possível rendimento em Wimbledon.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM