Jornal do Commercio
Tênis

Murray se sente bem fisicamente para buscar título em Wimbledon

O britânico perdeu na primeira fase para o desconhecido australiano Jordan Thompson

Publicado em 02/07/2017, às 12h56

Ele afirmou estar preparado, apesar dos incômodos que o tiraram de partidas de exibição na última semana. / Foto: Jed Leicester / AFP
Ele afirmou estar preparado, apesar dos incômodos que o tiraram de partidas de exibição na última semana.
Foto: Jed Leicester / AFP
AFP

O tenista britânico Andy Murray afirmou, neste domingo (2), que está bem fisicamente para tentar conquistar o terceiro título em Wimbledon, apesar dos incômodos que o tiraram de partidas de exibição na última semana.

Murray sentiu dores no quadril e cancelou dois jogos de demonstração. Nos treinos, o número 1 do mundo também mancou, mas disse estar convencido de que pode jogar as duas semanas no Grand Slam, que começa na segunda-feira. "Estarei bem para disputar o torneio e jogar sete jogos", comentou Murray, que inicia sua jornada contra o Alexander Bublik, do Cazaquistão. Mesmo confiante, o britânico admitiu preocupação.

"Já estive nesta situação muitas vezes, não me sentindo bem antes de um Grand Slam. Obviamente, este torneio é muito importante, então é claro que você se preocupa um pouco. É estressante se você não consegue treinar durante uns dias", revelou Murray.



"Tento ser positivo, tomar as melhores decisões com minha equipe para ter as melhores chances de estar bem na segunda-feira. Acho que foi o que fiz", acrescentou o tenista, que revelou esperar o segundo filho com sua mulher Kim. "Estamos muito felizes e impacientes", explicou.

Em Queen's, no último torneio disputado na grama, Murray perdeu na primeira fase para o desconhecido australiano Jordan Thompson. A derrota deixou os torcedores inquietos sobre o possível rendimento em Wimbledon.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM