Jornal do Commercio
VÔLEI DE PRAIA

Brasil tem 4 duplas femininas de vôlei de praia nas oitavas em Gstaad

Competição está sendo disputada na Suíça

Publicado em 06/07/2017, às 15h44

Larissa e Talita passaram de fase na Suíça / Divulgação
Larissa e Talita passaram de fase na Suíça
Divulgação
Estadão Conteúdo

Quatro duplas femininas do Brasil avançaram nesta quinta-feira às oitavas de final da etapa de Gstaad, na Suíça, de vôlei de praia. Ágatha/Duda, Elize Maia/Taiana e Larissa/Talita avançaram direto, ao terminarem na primeira colocação dos seus grupos. Já Fernanda Berti e Bárbara Seixas precisaram da repescagem para alcançar o mata-mata da etapa suíça, de nível Major.

Para assegurar o aproveitamento de 100% na etapa, Larissa e Talita precisaram vencer as alemãs Victoria Bieneck e Isabel Schneider por 2 sets a 0, com parciais de 21/11 e 26/24. Nas oitavas, elas farão um duelo totalmente brasileiro contra Fernanda Berti e Bárbara Seixas, medalha de prata nos Jogos do Rio-2016, ao lado de Agatha.

Em Gstaad, Fernanda e Bárbara não conseguiram vencer todos os seus jogos na fase de grupos e precisaram da repescagem para seguir na competição. Na última rodada, perderam das suíças suíças Joana Heidrich e Anouk Vergé-Depré por 17/21, 25/23 e 15/13. Na repescagem, bateram as canadenses Julie Gordon e Camille Saxton por 21/13, 19/21 e 15/08).

Formando dupla com Duda neste ano, Ágatha superou as canadenses Heather Bansley e Brandie Wilkerson por 21/18, 17/21 e 15/13, pela última rodada da fase de grupos, mantendo o 100% de aproveitamento. Nas oitavas de final, elas vão encarar as vencedoras do confronto entre as norte-americanas Kerri Walsh e Branagh e as suíças Huberli e Betschart.

Já Elize Maia e Taiana, que vieram do "country quota", derrotaram as irmãs ucranianas Inna e Iryna Makhno por 21/10 e 21/16). Suas próximas adversárias serão as australianas Bawden e Clancy.



Outra dupla brasileira na disputa, Juliana e Carolina Horta foram eliminadas na repescagem. Elas até venceram as espanholas Elsa Baquerizo e Amaranta Navarro por 2 21/14 e 21/15, na rodada final da fase de grupos. Mas caíram diante das canadenses Bansley e Wilkerson por duplo 21/18.

MASCULINO

Na outra chave da etapa suíça, Pedro Solberg e Guto tiveram encerrada nesta quinta a série de 12 vitórias consecutivas no Circuito Mundial. Eles vêm de título em Porec, na semana passada. E, assim como aconteceu na Croácia, começaram a trajetória em Gstaad pelo "country cota".

A sequência foi quebrada por causa da derrota para os mexicanos Virgen e Ontiveros por 21/16 e 21/19. O revés, contudo, não acabou com as chances de classificação às oitavas de final. Eles podem terminar a campanha na fase de grupos na liderança da sua chave. Para tanto, precisaram superar os canadenses Sam Pedlow e Sam Schachter, nesta sexta, e ainda torcer por uma combinação de resultados. Se não der certo, terão que passar pela repescagem.

Atuais campeões olímpicos, Alison e Bruno Schmidt também sofreram derrota nesta quinta e ainda seguem com chances na etapa suíça. Eles foram superados pelos cubanos Nivaldo Diaz e Sergio Gonzalez por 21/13 e 21/19. Nesta sexta, a dupla vai enfrentar os suíços Nico Beeler e Marco Krattiger.

Já Álvaro Filho/Saymon e Evandro/André Stein voltaram a vencer nesta quinta e seguem invictos na etapa. Álvaro Filho e Saymon venceram os norte-americanos Ryan Doherty e John Hyden por 21/18, 16/21 e 15/11. E Evandro e André Stein bateram os canadenses Ben Saxton e Chaim Schalk por 16/21, 21/17 e 15/07.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM