Jornal do Commercio
tênis

Marcelo Melo vai à semi de duplas em Wimbledon

Brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot venceram os irmão Ken e Neal Skupski por 3 sets a 0 e se aproximam do topo do ranking da ATP

Publicado em 12/07/2017, às 11h03

Marcelo Melo mira a liderança do ranking da ATP nas duplas / AFP
Marcelo Melo mira a liderança do ranking da ATP nas duplas
AFP
JC Online

O brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot sofreram um pouco no início do jogo desta quarta-feira, em Londres, mas voltaram a confirmar favoritismo ao vencerem os irmãos britânicos Ken e Neal Skupski por 3 sets a 0, com parciais de 7/6 (13/11), 6/4 e 6/4, e garantirem vaga na semifinal do torneio de duplas masculinas de Wimbledon.

Cabeças de chave número 4 desta disputa do Grand Slam inglês, Melo e Kubot assim ficaram a um passo da decisão e se credenciaram para enfrentar na próxima fase a parceria formada pelo finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers. Principais pré-classificados da competição, eles tiveram muitas dificuldades para triunfar em outro duelo já encerrado nesta quarta na capital inglesa ao superarem o norte-americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus por 3 sets a 2, com parciais de 6/4, 6/7 (5/7), 6/7 (4/7), 7/6 (9/7) e 6/1.



INÉDITO

Cheios de confiança depois de terem sido campeões de torneios na Holanda (ATP 250 de Hertogenbosch) e na Alemanha (ATP 500 de Halle) nesta temporada de grama, o brasileiro e o polonês almejam um inédito título em Wimbledon. E esta foi a terceira vez que o brasileiro avança às semifinais do Grand Slam inglês, do qual já foi vice-campeão em 2013, atuando com o croata Ivan Dodig, depois de ter caído na penúltima fase da competição ao lado do compatriota André Sá, em 2007, então em sua primeira participação no importante torneio britânico.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM