Jornal do Commercio
Vôlei

Brasil enfrenta a Bélgica por vaga na fase final do Grand Prix

Partida acontece em Cuiabá, às 15h05 do horário de Brasília

Publicado em 19/07/2017, às 16h46

A ponteira Nathália é um dos destaques da equipe / CBV/Divulgação
A ponteira Nathália é um dos destaques da equipe
CBV/Divulgação
Luana Ponsoni
esportes@jc.com.br

A seleção brasileira feminina de vôlei conta com o apoio da torcida brasileira para conseguir uma vaga na Fase Final do Grand Prix. O time do treinador José Roberto Guimarães estreará na terceira semana da competição às 14h05 (horário local)/15h05 (horário de Brasília) desta quinta-feira (20) contra a Bélgica, no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá (MT). Brasileiras e belgas formam, ao lado da Holanda e dos Estados Unidos, o grupo I da competição. 

Nesta temporada, o Brasil já venceu a Bélgica por 3 sets a 0 na primeira semana do Grand Prix, em Ancara, na Turquia. Nos confrontos diretos entre as equipes pelo Grand Prix, o Brasil levou a melhor nas sete partidas que disputou contra as belgas e perdeu apenas um set.

O Brasil aparece na sétima colocação na classificação geral, com nove pontos (três vitórias e três resultados negativos). A Sérvia lidera, com 15, seguida pela Holanda, com 15 e um pior saldo de sets, pelos Estados Unidos, com 13, a Itália, com 10, a China, com 10 e o Japão, com 9, mas com um melhor saldo de sets do que as brasileiras.  



O treinador José Roberto Guimarães fez uma análise do momento atual da brasileiras na competição e falou da luta pela classificação para fase final. O Brasil enfrentou mais de 40 horas de viagem para chegar a Cuiabá, sede da etapa brasileira da competição.

“A preocupação que tenho com o andamento do Grand Prix é conseguir treinar. Por conta das viagens e diferentes fusos não estamos conseguindo treinar. Temos um time novo que precisa de treinamento. Precisamos de bons resultados nesta etapa. Teremos a Bélgica como primeiro adversário. Nós ganhamos da Bélgica na primeira etapa. É um adversário perigoso e vamos buscar melhorar o nosso sistema defensivo. Teremos que defender mais e sacar melhor. Logo depois teremos pela frente a Holanda e os Estados Unidos que já estão praticamente classificados para fase final. Não podemos cometer erros nessa etapa. O importante nesses jogos é a superação e também contarmos com o apoio da torcida brasileira”, disse José Roberto Guimarães.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM