Jornal do Commercio
Perda

Morre Betty Cuthbert, maior campeã olímpica em provas de velocidade

Australiana foi ouro nos 100m, 200m, 400m e revezamento 4x100m em Olimpíadas

Publicado em 07/08/2017, às 11h00

Betty Cuthbert é considerada uma lenda na Austrália / Divulgação
Betty Cuthbert é considerada uma lenda na Austrália
Divulgação
JC Online

A maior velocista da história do atletismo faleceu no último domingo, em decorrência de complicações causadas pela esclerose múltipla. Betty Cuthbert, tinha 79 anos, e foi a única mulher do mundo a se sagrar campeã olímpica dos 100m, 200m e 400m rasos. Ela morreu domingo em Perth, na Austrália, seu país natal. Betty também tinha um ouro no revezamento 4x100m rasos no maior evento poliesportivo do planeta

Na Olimpíada de Melbourne, em 1956, Cuthbert conquistou três medalhas de ouro, nas provas de 100m, 200m e do revezamento 4x100m. Foi a primeira australiana a conseguir o feito, e diante da torcida de seu país. Tinha, então, 18 anos de idade. Na edição seguinte dos Jogos Olímpicos, em Roma-1960, lesionou-se e não conquistou nenhuma medalha. Mas, em Tóquio-1964, conquistou sua quarta medalha, e a mesma foi de ouro ao vencer os 400m, com 26 anos.



Foto: AFP

Cuthbert recebeu o apelido de "garota dourada", e se tornou a primeira atleta da Austrália a ser eleita para o Hall da Fama da Associação das Federações Internacionais de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês). Na Olimpíada de 2000, em Sydney, foi uma das últimas pessoas a carregar a tocha olímpica, então quando já batalhava há 31 anos contra a esclerose múltipla, diagnosticada em 1969 e que depois a obrigou a passar a andar com o auxílio de uma cadeira de rodas.

Considerada uma lenda em seu país e da própria história do atletismo, Cuthbert foi homenageada com uma estátua de bronze colocada na porta do Melbourne Cricket Ground, estádio que foi o principal palco da Olimpíada de 1956 e ainda é uma das principais arenas do esporte australiano.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM