Jornal do Commercio
para-atletismo

Pernambucana conquista dois ouros no Nacional de para-atletismo

Ana Cláudia levou o ouro nos 100m e no salto em distância da classe T42, no final de semana, em São Paulo, pela segunda etapa do Circuito de para-atletismo

Publicado em 07/08/2017, às 16h57

Ana Cláudia treina para a terceira etapa da competição, em outuro / Reproduçã/Instagram
Ana Cláudia treina para a terceira etapa da competição, em outuro
Reproduçã/Instagram
JC Online

A para-atleta Ana Cláudia conquistou dois ouros na segunda etapa do Circuito Nacional de para-atletismo, realizado no final de semana, em São Paulo. A pernambucana foi a melhor nos 100m e no salto em distância na classe T42. Na primeira prova, ela completou em 17seg48, enquanto o resultado da segunda foi de 3,46m.

De acordo com o treinador Ismael Marques, estas não foram as melhores marcas conquistadas pela para-atleta porque ela encara a base do treinamento. "Estamos no período de treino de base, por isso as marcas caíram propositalmente. Nosso foco é a terceira etapa do Nacional (marcada para outubro). Na ocasião, queremos fazer resultados para subir posições no ranking", argumentou o treinador. 



NACIONAL

A segunda etapa do Circuito Nacional reuniu alguns dos principais para-atletas do País. A competição, no entanto, não contou com muitos nomes de expressão. Isso porque a etapa acontece semanas depois do Mundial de Londres. A próxima etapa será entre os dias 27 e 29 de outubro. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM