Jornal do Commercio
FÓRMULA 1

Emerson Fittipaldi diz que vai liquidar dívidas e critica canal de TV

Canal de TV disse que Fittipaldi tem uma dívida estimada em R$ 27 milhões

Publicado em 14/11/2017, às 16h42

Emerson Fittipaldi não revelou o valor exato da sua dívida / Victor Henrique/Divulgação
Emerson Fittipaldi não revelou o valor exato da sua dívida
Victor Henrique/Divulgação
Estadão Conteúdo

Uma das lendas do automobilismo brasileiro, Emerson Fittipaldi está tentando se recuperar financeiramente. O bicampeão mundial de Fórmula 1 afirma que vai saldar suas dívidas no futuro e avisa que seu endividamento é menor do que inicialmente divulgado por um canal de televisão, criticado pelo ex-piloto. "Não é um canal sério. Não é gente séria."

"Graças a Deus estou me recuperando. Infelizmente foi criado um teatro por um canal de televisão que procura audiência a qualquer preço, a qualquer custo", afirmou Fittipaldi, em breve entrevista que contou com a presença do Estado, no Autódromo de Interlagos.

O dono de duas vitórias na tradicional 500 Milhas de Indianápolis se refere à reportagem veiculada pela TV Record em março do ano passado. Na matéria, o canal afirma que o ex-piloto acumula dívidas avaliadas em R$ 27 milhões.

Fittipaldi, contudo, nega que os valores alcancem esta cifra. "Aquilo que se viu na televisão não é verdade, não é a realidade do que estava acontecendo. É a procura a qualquer custo de audiência contra um canal que é grande e a gente já conhece", criticou o campeão da Fórmula Indy em 1989, que acionou judicialmente a TV Record.



Ele não revela os valores corretos das suas dívidas, mas garante que está negociando para liquidar todas as pendências. "Estamos acertando [os pagamentos] na medida do possível. Se Deus quiser, vamos liquidar tudo", declarou o ex-piloto de 70 anos.

FALÊNCIAS

No mesmo mês de março em que a reportagem foi veiculada na TV, a Justiça decidiu tomar os carros, troféus e até contratos publicitários do ex-piloto. Fittipaldi já foi dono de dez empresas em São Paulo, porém, muitas delas já estão falidas e com pendências de pagamento por prestações de serviço.

No início de abril do ano passado, oficiais de Justiça estiveram no escritório do piloto na Avenida Rebouças, em São Paulo, e levaram uma série de bens do piloto. Entre eles, o carro número 20 da Penske, com qual Emerson foi campeão das 500 milhas da Indy em 1989, e até o Copersucar, único carro brasileiro da história da F-1.

Na época, o ex-piloto relacionou as dificuldades financeiras ao contexto econômico do País. "O volume de seus débitos, inferior a seu patrimônio, é resultado de um cenário financeiro e político instável que o Brasil inteiro enfrenta. Como todo brasileiro, Emerson Fittipaldi acredita que vai resolver esta questão com seu trabalho. Ele tem confiança no futuro do panorama econômico do país e na saúde financeira de suas empresas", informara a assessoria de Fittipaldi.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Julgamento de Lula Julgamento de Lula
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou, no histórico 24 de janeiro de 2018, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ampliou a pena para 12 anos e 1 mês de reclusão
Copa do Nordeste 2018 Copa do Nordeste 2018
A 15ª edição da Copa do Nordeste tem um sabor especial. 2018 marca a volta das transmissões de futebol da TV Jornal. Ao lado da co-irmã de Caruaru e de nove afiliadas do SBT Nordeste, a emissora vai levar ao público todas as emoções do torneio
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM