Jornal do Commercio
Pernambucano

Santa Cruz esperará por Léo Costa até momentos antes do clássico

Maestro da equipe, meia se recupera de lesão na coxa esquerda

Publicado em 18/02/2017, às 07h40

Camisa 10 é um dos artilheiros da equipe, com três gols / André Nery/JC Imagem
Camisa 10 é um dos artilheiros da equipe, com três gols
André Nery/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

No Arruda, a maior preocupação até minutos antes do clássico não é o adversário, mas o maestro Léo Costa. Com uma lesão na coxa esquerda, o armador e um dos artilheiros da equipe na temporada só participou de um dos quatro treinamentos do Santa Cruz antes do duelo ante o Sport, no Arruda, pela quarta rodada do Pernambucano. 

Apesar de Léo Costa ser a única dúvida, o técnico Vinícius Eutrópio ainda não definiu a equipe ou sequer o esquema de jogo. “Léo está fazendo um trabalho diferenciado visando uma possível ida para o jogo. Vamos aguardar até o final do período que a gente tem para tentar colocá-lo na partida. Mas também só vamos usá-lo se tivermos certeza que ele não vai ser prejudicado para os próximos jogos”, explicou o treinador.

Caso o meia não jogue, Eutrópio tem duas opções. A primeira é colocar o ponta Thomás como único atleta na armação de jogadas, indo para o 4-3-3 com William Barbio ou André Luís pela direita, Halef Pitbull mais centralizado e Everton Santos na esquerda.

Já a segunda opção é a substituição de um meia por o outro, saindo Léo Costa e entrando Thiago Primão. Com isso, a Cobra Coral permaneceria no 4-4-2, com Thomás e Primão de armadores e Everton Santos e Pitbull mais à frente.

SEGURANÇA

“Óbvio que temos que respeitar (a decisão do DM momentos antes da partida). O ano é longo e existem vários jogos importantes assim como esse. Fundamental é não perder o jogador pra frente. Temos que ver a reação dele ao tratamento e ao nível de desconforto. Em cima disso, a gente trabalhou outras opções”, finalizou.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM