Jornal do Commercio
Cobra Coral

Capitão Vítor vê oscilação do Santa Cruz como natural

“Nossa equipe só está junta há pouco mais de dois meses", explicou o lateral

Publicado em 15/03/2017, às 06h07

Lateral acredita que equipe vai crescer nas próximas decisões / Bobby Fabisak/JC Imagem
Lateral acredita que equipe vai crescer nas próximas decisões
Bobby Fabisak/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

Depois de reformular praticamente a equipe inteira, com 25 saídas e 17 contratações, o Santa Cruz começou o ano surpreendendo. Foram oito jogos oficiais seguidos sem derrota, a maior sequência invicta em início de temporada desde 1996. Agora, porém, o time vem numa descendente, com dois reveses e um triunfo nos últimos três jogos. Para os jogadores, apesar do início positivo, as oscilações são naturais em um time ainda em formação.

“Nossa equipe só está junta há pouco mais de dois meses. Além disso, os adversários estão estudando mais a nossa equipe. Às vezes, conseguem neutralizar as nossas peças. Mesmo assim, acredito que a equipe ainda tem muito mais a crescer, principalmente nesta reta final de Estadual e Nordestão”, afirmou o lateral Vítor.

CRIAR PARA GANHAR

Para o capitão, o time precisa voltar a jogar bem como no início da temporada, principalmente na criação das jogadas. “Contra o Náutico, não conseguimos fazer o que vínhamos fazendo. Tirando a bola na trave de Salles, não tivemos mais chances. Temos que melhorar no aspecto de criar mais chances de gols. Vamos precisar muito disso nas próximas decisões”, explicou o ala.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM