Jornal do Commercio
Cobra Coral

Eutrópio quer vitória do Santa ante o Campinense apesar de vantagem

Tricolor só precisa de um empate para avançar à próxima fase da Copa do Nordeste

Publicado em 20/03/2017, às 10h19

Vinícius Eutrópio quer a mesma postura do Santa apresentada contra o Central  / Santa Cruz/Divulgação
Vinícius Eutrópio quer a mesma postura do Santa apresentada contra o Central
Santa Cruz/Divulgação
LUANA PONSONI

Para garantir classificação à próxima fase da Copa do Nordeste, o Santa Cruz precisa apenas de um empate com o Campinense em seu próximo compromisso. O confronto está marcado para esta quarta-feira (22), às 21h45, no Arruda. Uma vitória pelo placar mínimo, porém, garante o primeiro lugar do Grupo A à Cobra Coral. Apesar do cenário tranquilo, o técnico Vinícius Eutrópio não quer que seus comandados “tirem o pé” contra o time de Campina Grande. Está exigindo da equipe a mesma postura apresentada diante do Central, no último sábado (18). Na ocasião, o tricolor goleou por 5x1 dentro de casa, em duelo da sétima rodada do Estadual.

“Quanto ao Campinense, apesar de termos o placar a nosso favor, não podemos pensar nisso. Vamos nos impor no jogo, com respeito ao adversário e vamos jogar para ganhar. Temos que ganhar. O pior resultado é o empate, mas a gente joga dessa forma e vai ser assim nesta quarta-feira”, declarou o treinador.

NÍVEL MATA-MATA

Eutrópio espera que os jogadores da sua equipe entrem em campo com o espírito de decisão, apresentando organização dentro das quatro linhas. “A minha expectativa é fazer um jogo competitivo e organizado. Saber jogar um jogo decisivo e dentro da partida criar uma situação inusitada. Vamos preparar a equipe para o mata-mata e temos que ver a reação. Mata-mata não tem nada a ver com esses jogos normais e vamos mudar essa postura”, destacou.

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM