Jornal do Commercio
Cobra Coral

Presidente do Santa Cruz esclarece passivo e mostra confiança em 2017

Alírio Moraes explicou situação financeira da Cobra Coral

Publicado em 19/04/2017, às 06h25

Alírio afirmou que ainda vai levantar um título com a Cobra Coral / JC Imagem
Alírio afirmou que ainda vai levantar um título com a Cobra Coral
JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

Pela primeira vez no ano, o presidente Alírio Moraes concedeu entrevista coletiva no Santa Cruz. E não teve como se esquivar dos problemas do clube. Alírio esclareceu a situação financeira e fez uma promessa: ainda vai levantar mais um título no Tricolor antes do fim de seu mandato, em dezembro.

REALIDADE

Não é segredo para ninguém que tivemos um segundo semestre (de 2016) financeiramente muito difícil, com vários bloqueios de valores, principalmente por processos fora da jurisdição de Pernambuco. Isso foi minando a nossa programação financeira para cumprir nossas obrigações. Provavelmente, por força dessa inadimplência, tivemos um futebol tão abaixo da nossa expectativa no segundo semestre. Hoje, até pela recolocação dos jogadores em clubes de Série A e disputando torneios internacionais, ficou claro que o elenco era forte e poderia brigar pelo não rebaixamento. Em 2017, com o rebaixamento e a parte financeira debilitada, tivemos que nos remontar.

PASSIVO

Foi criada uma comissão de gestão de passivo e foram classificados os valores devidos. Fizemos uma cisão: os valores de 2016 tiveram um parcelamento, que vai começar a ser honrado em abril. Em 2017, com todos os problemas, conseguimos pagar os meses de janeiro e fevereiro dentro da meta, até o dia 15 do mês seguinte.



ATRASO

Quando soubemos que não teríamos recurso para pagar (março) no tempo estipulado, falei com Eutrópio e Tininho e ficou apalavrado com o elenco que, no primeiro dia útil (após o dia 15 abril), viria ao clube para conversar. Para mim, houve um exagero na veiculação do atraso. Alguns veículos falando em sete ou oito meses (de atraso). É uma grande falácia. Acredito que seja um cenário bastante razoável para um clube que tem os problemas que o Santa Cruz tem.

PROBLEMAS

Estamos enfrentando, nesses três anos, um grande volume de passivos. Herdamos muitos problemas, heranças de 2009 para trás. Mesmo assim, nunca precisei vir aqui criticar ou apontar culpados. Pelo contrário: estou procurando credores, parcelando e pagando as dívidas.

TÍTULOS

Temos um grupo coeso e que tem atuado com muito afinco. Haverá alguém que vai dizer que temos limitações. Queria dizer que, mesmo com elas, se neguinho bobear, a gente levanta mais dois troféus. Estou muito esperançoso com isso: vamos brigar pelo tri do Pernambucano e pelo bi da Copa do Nordeste. Nós tivemos uma avalanche muito grande de problemas no final do ano passado, mas não nos desesperamos. Estamos trabalhando para reconstruir e consertar aquilo que fizemos de errado em 2016 e projetar novas conquistas para o Santa Cruz. Vou levantar troféu esse ano com muito orgulho. Constantino vai ter que se virar (risos).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM