Jornal do Commercio
Copa do Brasil

Após início ruim, Barbio celebra boa partida no Santa Cruz

Atacante foi elogiado pelo técnico Eutrópio no empate contra o Atlético-PR

Publicado em 12/05/2017, às 10h54

Jogador espera ter mais sequência no Santa Cruz a partir de agora / Alexandre Gondim/JC Imagem
Jogador espera ter mais sequência no Santa Cruz a partir de agora
Alexandre Gondim/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

Um dos mais criticados pela torcida do Santa Cruz no início da temporada, Wiliam Barbio celebra a sua evolução no Tricolor do Arruda. Na última quarta (10), contra o Atlético-PR, o atacante entrou durante o jogo e foi um dos destaques da equipe no empate contra os paranaenses. Sincero, Barbio analisou seu começo ruim de ano e falou como tem trabalhado para melhorar as atuações pela Cobra Coral.

“Estou me adaptando melhor. O começo foi difícil, e fiquei chateado porque me cobro muito. Isso só me fez trabalhar ainda mais. Sempre pergunto ao professor o que preciso fazer para melhorar, porque só assim vou crescer no clube. Foi muito importante a confiança que o grupo e Vinícius (Eutrópio, treinador) me deram”, afirmou o atacante.



SEQUÊNCIA

Agora, o jogador espera ter mais sequência para começar a Série B marcando gols e dando alegria pros tricolores. “Ontem (quarta, 10), pude fazer um bom jogo e ajudar a equipe a conquistar um empate importante. O time se comportou bem contra uma equipe de Série A. Fico feliz de ajudar e mostrar meu potencial. Espero que, nesse início de Série B, eu possa mostrar ainda mais e ajudar o Santa Cruz nessa caminhada rumo ao acesso”, finalizou.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM