Jornal do Commercio
Brasileiro

Os quatro passos pro sucesso do Santa Cruz na Série B

Jogadores contam o que o Tricolor do Arruda precisa fazer pra conseguir o acesso

Publicado em 12/05/2017, às 06h54

Técnico Vinícius Eutrópio diz que a Série B é
Técnico Vinícius Eutrópio diz que a Série B é "rali de regularidade"
Alexandre Gondim/JC Imagem
Diego Toscano
Twitter: @diegobmtoscano

Estreando neste sábado (13), o Santa Cruz quer voltar a brilhar na Série B. Contra o Criciúma em Santa Catarina, a equipe vai começar a caminhada para retornar a elite do futebol brasileiro, onde esteve presente no ano passado. E o Tricolor do Arruda já sabe o que tem que fazer para ter sucesso nesta edição do Brasileiro.

“Sempre digo que a Série B é um rali de regularidade. A gente tem que cumprir vários itens: ter uma boa logística de viagens, planejar a parte financeira, dar qualidade de trabalho aos jogadores, ter um grupo reforçado e contar com o apoio da torcida. Se nós cumprirmos isso tudo, ao final das 38 rodadas, vamos estar lutando para estar entre os primeiros”, afirmou o técnico Vinícius Eutrópio.

INÍCIO POSITIVO

Para os jogadores, começar bem é fundamental para as pretensões da equipe. “Passei dois anos no Náutico e e tive experiência de não subir por causa de um ou dois pontos. É ir bem logo do começo para não cair nesse erro e para que possamos chegar no final (do ano) com condições (de brigar pelo acesso). Os três pontos da última rodada valem a mesma coisa que o do Criciúma”, explicou o goleiro Julio Cesar.



FATOR CASA

Com capacidade para mais de 50 mil pessoas, o Arruda terá que se transformar novamente em um caldeirão para o Santa Cruz entrar forte na briga pelo acesso. E os jogadores estão cientes da importância de vencer e convencer dentro de casa. “A Série B é um campeonato muito difícil, e jogo em casa não se pode bobear. O principal para quem quer subir é conseguir os pontos dentro do seu estádio. É fazer nosso melhor para, no final, dar alegrias para a torcida do Santa”, ressaltou o atacante Barbio.

OSCILAÇÕES

Num campeonato longo como a Série B, com sete meses de duração, é natural um time cair de rendimento. Mas, quem oscila menos, tem mais chances de subir de divisão. “A regularidade é fundamental. Não adianta só ganhar em casa e perder todos os jogos fora. É pontuar sempre como mandante e buscar o que der fora. Ser um time seguro perto ou longe de casa”, afirmou Julio.

ELENCO

Com calendário apertado, ter um plantel grande e qualificado ajuda a minimizar as dificuldades da Série B. No Santa, os reforços ainda não chegaram, mas os atletas que não vem sendo aproveitados querem mostrar serviço. “Essa maratona (de jogos) tem um lado bom: dá oportunidade para todos estarem jogando em alto nível. Com o cansaço de alguns atletas, Eutrópio vai ter que fazer trocas, e ele está vendo que todo mundo está trabalhando bem”, explicou o lateral Roberto.


Recomendados para você


Comentários

Por ronaldo alve sd da silva,12/05/2017

Não temos jogadores confiaveis na palavra ! termos Willian Barbio , Julio Cesar , Davi , Eli Carlos , Julio Sheik entre outros estar muito dificil o acesso lamentavel um clube estar sempre nesta situação de jogadores fracos .



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM