Jornal do Commercio
Cobra Coral

Técnico elogia dedicação de Nininho no Santa Cruz: 'É a casa dele'

Único lateral-direito disponível no elenco, Nininho foi muito elogiado por Vinícius Eutrópio

Publicado em 16/05/2017, às 10h52

Nininho tem duas partidas em 2017 pelo Santa Cruz / Guga Matos/JC Imagem
Nininho tem duas partidas em 2017 pelo Santa Cruz
Guga Matos/JC Imagem
Diego Toscano

Há pouco mais de 40 dias, Nininho era o segundo reserva na lateral direita do Santa Cruz. Nesta terça (16), após as lesões do capitão Vítor e do argentino Gabriel Vallés, o ala será o titular da posição contra o Náutico, pela disputa do terceiro lugar do Pernambucano. A mudança repentina não assusta o técnico Vinícius Eutrópio. Para ele, mesmo com as ausências, a equipe está bem servida na função, e rasgou elogios para Nininho, criado nas categorias de base do Tricolor do Arruda.

"Nininho tem uma identificação muito grande com o Santa Cruz. O filho dele até joga na escolinha do clube. Ele se sente bem aqui. É a casa dele. É um exemplo de profissional, que sempre dá 100% do que pode nos treinamentos. Contra o Criciúma (estreia da Série B), entrou num momento difícil e foi bem. A principal característica dele é a aplicação e a entrega", explicou o comandante da Cobra Coral.



REFORÇOS

Confiar no atleta, porém, não quer dizer que o Santa Cruz não vá contratar para a ala direita. Sem querer revelar nomes, o técnico afirmou que casos de renovação e contratações estão sendo tratados juntos com a diretoria do clube. Na segunda (15), o Tricolor do Arruda anunciou o meia-atacante Kelvy, ex-Ferroviária, e acertou com o atacante Ricardo Bueno, que estava no São Bento (SP).


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM