Jornal do Commercio
DESTAQUE

João Paulo agradece elogios, mas adota a humildade

Meia foi bastante elogiado por Givanildo Oliveira depois da vitória contra o Brasil de Pelotas

Publicado em 09/07/2017, às 18h29

João Paulo preferiu adotar o discurso da humildade. / Diego Gondim / JC Imagem
João Paulo preferiu adotar o discurso da humildade.
Diego Gondim / JC Imagem
Leonardo Vasconcelos

Pés no chão. É assim que João Paulo prefere se manter no Santa Cruz. O meia se destacou na vitória tricolor diante do Brasil de Pelotas, sexta-feira (7), na Arena de Pernambuco, ao marcar um belo gol e ter boa movimentação durante toda a partida. A atuação mereceu elogios de quem não é muito acostumado a fazer isso: Givanildo Oliveira.

“Ele é aquele meia ligado, atrevido. Normalmente vê meia que cadencia, segura, toca, faz lançamento”, disse Giva. O reconhecimento do comandante veio depois do atleta ter tido apenas duas partidas como titular do time coral que enfrenta a Luverdense, terça-feira (11), em Lucas do Rio Verde (MT). 



O meia, claro, soube das palavras do treinador, mas deixou claro que elas não iriam fazer com que o sucesso subisse à cabeça. “Fico feliz pela palavras do Givanildo, mas é manter os pés no chão e procurar fazer um grande trabalho no Santa Cruz e a cada jogo melhorar”, disse.

MELHORIA

Em vez de jogar confetes, João Paulo frisou o quanto ainda precisa melhorar. “A gente tem que melhorar a cada jogo, a cada treino. A gente não conquistou nada, estamos ainda na metade da competição, então vamos manter o foco e a humildade para quando chegar no final da competição a gente conseguir o acesso”, disse.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM