Jornal do Commercio
Tricolor

Santa Cruz desembarca no Recife mirando clássico contra Náutico

O Santa Cruz enfrenta o Náutico, sábado (15), na Arena de Pernambuco, pela 14ª rodada da Série B.

Publicado em 12/07/2017, às 19h09

O técnico Givanildo Oliveira não vai ter tempo para trabalhar a equipe do Santa Cruz para o clássico contra o Náutico.  / Foto: Davi Saboya/JC
O técnico Givanildo Oliveira não vai ter tempo para trabalhar a equipe do Santa Cruz para o clássico contra o Náutico.
Foto: Davi Saboya/JC
Davi Saboya
Twitter: @davisaboya

Depois de empatar por 2x2 diante do Luverdense, o Santa Cruz desembarcou no Recife, nesta quarta-feira (12), sem muito tempo para comemorar o ponto que trouxe na bagagem. O Tricolor enfrenta o Náutico, sábado, na Arena de Pernambuco. Mesmo o rival alvirrubro estando em uma situação bastante delicada na tabela da Série B (lanterna com seis pontos), a equipe coral sabe que dentro de campo a história é outra. 

"Isso não influência. O Náutico empatou com o primeiro colocado da competição. Não existe jogo fácil. Vamos seguir respeitando todos os adversários", afirmou o zagueiro Bruno Silva que, de pênalti, evitou a derrota na última partida.

Em menos de uma semana, o Santa Cruz vai realizar três jogos diante do Náutico, Vila Nova e Boa Esporte, respectivamente. Como o Clássico das Emoções será disputado na Arena de Pernambuco e os outros dois como mandante, o Tricolor não vai precisar se desgastar com a viagem. 

"Não temos muito tempo para treinar. Vamos ver o que o Givanildo (Oliveira) vai passar para procurarmos seguir todas as orientações nesses jogos que serão decisivos", disse Bruno.



O fato curioso na chegada do Santa Cruz foi que a delegação coral chegou na capital pernambucana no mesmo avião da Chapecoense, que enfrenta o Sport, nesta quinta-feira (13), na Arena de Pernambuco. 

POSITIVO

O Santa Cruz arrancou o empate por 2x2 diante da Chapecoense, na última terça-feira (11), apenas no final da partida com um gol de pênalti do zagueiro Bruno Silva. Um resultado positivos dentro do contexto do jogo. "Sabemos da dificuldade que vai ser o jogo. Saímos atrás, empatamos, depois tiver que correr atrás de novo do empate. Então, é um ponto que pode ser comemorado", finalizou. 


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM