Jornal do Commercio
PROBLEMAS

Finalizações e passes são os principais calos de Santa Cruz e Náutico

Timbu e Cobra Coral pecaram nos dois quesitos no Clássico das Emoções

Publicado em 16/07/2017, às 11h15

Náutico e Santa Cruz fizeram um jogo técnicamente fraco na Arena de Pernambuco / Guga Matos/JC Imagem
Náutico e Santa Cruz fizeram um jogo técnicamente fraco na Arena de Pernambuco
Guga Matos/JC Imagem
Thiago Wagner
do Blog do Torcedor

Se querem alcançar os seus respectivos objetivos na Série B do Campeonato Brasileiro, Náutico e Santa Cruz podem começar por corrigir os erros apresentados no empate em 0x0 entre eles, no sábado, na Arena de Pernambuco. As duas equipes abusaram das falhas e tiveram que se contentarem com uma igualdade insossa em São Lourenço da Mata.

O principal erro dos dois time ocorreu na finalização. Alvirrubros e tricolores até tiveram suas chances, mas pecaram na hora de finalizar. O Náutico errou nove das duas 12 conclusões a gols, enquanto que o Santa Cruz dez dos mesmos 12. Com um aproveitamento tão baixo para acertar a mira, não surpreende o 0x0 no placar. João Paulo foi o "campeão" de erros nesse fundamento com três finalizações erradas.



PASSES LONGOS

Mas as duas equipes também pecaram em outros aspectos. Abusaram dos passes longos e logicamente erraram. Tanto que os dois lados perderam a bola em excesso, acima da média que possuem no campeonato. O Timbu perdeu incríveis 53 bolas contra 38 da Cobra Coral. A média dos dois no campeonato é de 32,7 e 34,1 respectivamente. Derley, com oito perdas, e Ávila, com nove, foram o líderes nesse atributo.

Pior que tanto o Náutico como o Santa Cruz não possuem tanto tempo para se acertarem. Já nesta terça-feira, entram em campo para compromissos contra Paysandu e Vila Nova respectivamente. Os alvirrubros jogam fora, enquanto que os tricolores jogam na Arena de Pernambuco. As duas partidas serão na terça.

Os números são do Footstats.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM